Record

Carlos Mané: o homem dos golos de ouro

Extremo tem menos minutos do que Carrillo e Nani mas conta com 5 golos salvadores

Carlos Mané afirma-se como uma arma secreta
Carlos Mané: o homem dos golos de ouro • Foto: Hélder Santos

Carlos Mané voltou à ribalta depois do golo apontado na quinta-feira ao Nacional. O extremo tem menos mil minutos de jogo no Sporting do que Carrillo mas tantos golos marcados quanto o peruano (sete) e apenas menos dois que Nani, mas a quase totalidade dos seus tentos foram decisivos para os leões conseguirem resultados positivos. A pontaria do jovem, que completará 21 anos no próximo dia 11 de março, salvou o Sporting em várias ocasiões ao longo da época e o golo marcado diante dos insulares, na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal, foi apenas um exemplo. No total, cinco dos seus sete tiros certeiros valeram pontos (na liga) ou a continuidade na Taça de Portugal.

A história feliz de Mané começou diante do Arouca, na jornada inaugural do campeonato, ao fazer o golo do empate quando a derrota dos leões parecia certa. Mais tarde, em Vizela, em jogo da Taça de Portugal, fez o tento que valeu o triunfo dos leões por 3-2, evitando o prolongamento e garantindo a passagem à ronda seguinte. De novo na liga, os dois golos seguintes de Carlos Mané valeram uma vitória e um empate aos leões. Foi frente ao Nacional, também na Choupana, e mais recentemente no Restelo, fazendo o empate já em período de compensação.

Ninguém é tão decisivo

Nenhum outro dos extremos do Sporting (na verdade, ninguém mais em todo o plantel) conseguiu ser tão decisivo com os seus golos como Carlos Mané. E tudo isso conseguido em 1342 minutos em campo, já que nos 28 jogos em que foi utilizado apenas em 13 começou de início.

Andre Carrillo, por exemplo, também tem sete golos marcados, mas no seu caso apenas dois valeram pontos ao Sporting: em Coimbra, na jornada inaugural do campeonato, e em casa diante do Belenenses. Nos dois casos, os leões conseguiram chegar ao empate, estando em desvantagem. Mas o peruano participou em 35 jogos, dos quais foi titular em 28, somando 2302 minutos em campo.

O mais utilizado, e também o mais certeiro no remate, é Nani. O internacional português jogou menos jogos do que Carrillo (28) mas foi titular em 27 e esteve em campo 2385 minutos. Apontou até agora nove golos, mas apenas um valeu um empate, em Maribor, na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Capel no fundo

Sem surpresas, o pior registo dos extremos do Sporting é de Diego Capel. O espanhol foi utilizado em 23 jogos, mas apenas quatro vezes comi titular, estando em campo 630 minutos e marcado um golo.

Os golos decisivos de Mané

 

2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

M