Catió Baldé: «Alguns empresários têm a mania que compram tudo e todos»

Empresário de Rúben Semedo denuncia "propostas falsas" e deixa conselho ao Sporting

• Foto: Luís Manuel Neves

Catió Baldé mostra-se satisfeito pelo desfecho da situação de Rúben Semedo, que se transferiu do Sporting para o Villarreal a troco de 14 milhões de euros, mas denuncia a interferência de terceiros no processo.

O empresário guineense começa por enaltecer a forte ligação ao central "quase de pai e filho" e lembra que a partir do momento em que o defesa "ganhou projeção mediática, como jogador de elite do Sporting,  isso suscitou o interesse de tubarões, clubes, empresários."

"Ofereceram-lhe contratos milionários, dinheiro de representação, bens materiais, casas, tudo e mais alguma coisa. Ele é inteligente. Recusou liminarmente todas as propostas, por mais chorudas que fossem, e manteve-se fiel a mim, porque reconhece o meu trabalho e o que nós passámos durante muitos anos. Hoje agradeço-lhe", concede Baldé, em declarações a Record, antes de fazer revelações sobre os bastidores do negócio.

"Alguns empresários da praça têm a mania que compram tudo e todos. Foi lamentável o assédio, a perturbação, as mentiras e as intrigas que fizeram à volta do Rúben, mas ele manteve-se firme. Muitas das propaladas propostas, daqui e dacolá, eram maquinações, eram falsas. Principalmente a questão do Newcastle. Houve pessoas que não tiveram um comportamento digno", acusa.

E deixa "um conselho" ao Sporting. "Deve rever internamente como lidar com empresários que não fazem bem ao clube. Passar procurações a qualquer um, vender a torto e a direito, é mau para a imagem do jogador e do clube. No caso do Rúben isso aconteceu. Não pode ser", conclui.

"Eternamente grato ao Sporting"

Catió Baldé não tem dúvidas de que "a transferência do Sporting para o Villarreal vai mudar radicalmente a vida" de Rúben Semedo e da família, para melhor. E lembra o trajeto difícil do internacional Sub-21.

"Fruto da realidade em que vivia, ele não tinha a mínima noção do que podia ser e do que é o futebol profissional. Disse-lhe que tinha de escolher entre dois caminhos: ou esta atividade, que podia mudar-lhe a vida e ajudar a família, ou o destino de muitos jovens africanos, nascidos em bairros problemáticos, como ele. O Rúben absorveu isto, dedicou-se, conseguiu chegar onde chegou", salienta.

O papel do Sporting foi determinante, e Semedo tem essa noção. "O Rúben vai estar eternamente agradecido ao Sporting, porque é o clube onde ele cresceu e que fez tudo por ele. O que aconteceu na última fase do campeonato, e nós entendemos, é consequência da realidade que o Sporting viveu. Algumas pessoas quiseram fazer do Rúben bode expiatório. Não foi nada justo. Mas ele aguentou, com caráter e personalidade, e saiu-se bem. Tinha muitas propostas. Escolheu o Villarreal porque se enquadra no perfil do que ele quer fazer. É preciso dar um passo de cada vez para chegar aos grandes clubes da Europa", considera o agente.

Por Vítor Almeida Gonçalves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.