Cintra só aceitava baixar até 45 milhões por Gelson Martins

Última oferta do Atlético Madrid garantia menos de metade do valor (22 M€) mais 10 M€ em variáveis

As negociações entre o Sporting e o Atlético Madrid por Gelson Martins fracassaram porque Sousa Cintra não quis baixar a exigência de 50 milhões de euros pelo internacional português, ontem confirmado no clube espanhol. O presidente da SAD recusou uma última oferta dos colchoneros já substancialmente superior aos 15 milhões de euros iniciais, mas ainda distante do valor que Cintra considerava justo e adequado.

O Atlético Madrid, sabe Record, oferecia 22 milhões de euros por uma percentagem do passe que era negociável, mas que andaria entre os 60% e os 70%. Desses 22 milhões , mais de metade seriam pagos a pronto. A este montante fixo, poderiam ser somados mais 10 M€ em variáveis, sendo que 5 M€ eram objetivos fáceis de atingir e os restantes 5 M€ ficariam dependentes de vitórias dos madrilenos na Liga espanhola e/ou na Champions (menos prováveis, mas não impossíveis). O acordo proposto pelo Atlético Madrid, segundo apurou Record, contemplava igualmente uma cláusula – que entraria em vigor na próxima janela do mercado de transferências, em janeiro, e a partir daí em todas as que se seguissem durante os cinco anos de vigência do contrato – que obrigava o ‘Atleti’ a compensar o Sporting na proporção aos direitos económicos de que ainda fosse detentor (30% a 40%), caso recebesse uma proposta igual ou superior a 60 M€.

Decisão não foi consensual

Sousa Cintra estaria disponível a ceder, no máximo até aos 45 milhões de euros, mais de o dobro da oferta do Atlético Madrid. Um entendimento imediato caiu por terra. Tal poderá, ainda, acontecer no consulado da Comissão de Gestão, mas ganha cada vez mais força a hipótese de o dossiê ser resolvido pelo próximo presidente.

A decisão de Cintra em rejeitar a proposta não foi consensual. Na SAD existia a opinião divergente de que os valores eram aceitáveis e de que o Sporting necessitaria do dinheiro no imediato.

Salário, prémio e elogio de Simeone

Gelson Martins só ontem foi apresentado mas há muito que tinha um pré-acordo com o Atlético Madrid. Tanto assim é que nem a mediação (posterior) de Paulo Futre, próximo tanto do Sporting como do clube espanhol, foi capaz de alterar o que quer que fosse neste processo. Segundo Record apurou, Gelson Martins passará a ganhar em Madrid 3 milhões de euros livres de impostos (cerca de o dobro antes de descontos), quatro vezes mais do que auferia no Sporting (700 mil euros líquidos por época). O extremo, de 23 anos, recebeu um prémio de assinatura de 5 milhões de euros. Diego Simeone elogia o reforço. "É um miúdo com grande capacidade de desenvolvimento, observámo-lo no ano passado. Acima de tudo vai dar-nos velocidade, algo que é muito importante no futebol atual", considera o técnico.

Recurso à FIFA decidirá processo

Quando recuperar a forma, Gelson Martins estará apto a jogar pelo Atlético Madrid, uma vez que o clube espanhol já recebeu o respetivo certificado internacional, enviado pela FPF. Para efeitos legais, o extremo é considerado um jogador livre, por ter rescindido; com ou sem justa causa, mais tarde se saberá. Tal como nos casos de Patrício e Podence, os leões vão agora recorrer à FIFA para dirimir o litígio, por estar em causa uma transferência internacional. Quando, e se, os clubes chegarem a acordo, o processo será retirado. O Sporting vai exigir os 60 milhões de euros da cláusula de rescisão.

Por Sérgio Krithinas e Vítor Almeida Gonçalves
8
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.