O Conselho de Disciplina (CD) anunciou esta quinta-feira a abertura de um processo de inquérito ao Sporting. Na base desta decisão estão as notícias que dão conta do envolvimento do clube leonino num alegado esquema de corrupção no futebol, no âmbito da designada operação Cashball.

"Instaurado processo de inquérito, por decisão do Presidente do Conselho de Disciplina (...), tendo por base notícias relacionadas com denúncias de eventuais atos de corrupção. O processo foi enviado hoje à Comissão de Instrutores da Liga, mantendo-se em segredo até ao fim do inquérito", pode ler-se no comunicado divulgado site da FPF.

Recorde-se que, em caso de serem comprovadas estas situações, dirigentes e jogadores arriscam supensões e multas: André Geraldes ou Gonçalo Rodrigues, ambos funcionários do clube – considerados dirigentes no Regulamento Disciplinar [alínea c) do artigo 4º] –, arriscam penas de "suspensão entre o mínimo de um e o máximo de oito anos", além de multa entre 5.100 e 51.000 euros; moldura penal semelhante é aplicada aos jogadores que sejam apanhados em esquemas de corrupção, mas com uma "suspensão entre o mínimo de dois e o máximo de oito anos", sendo o valor da multa igual.