Dias Ferreira fala em "exagero" da polícia: «O meu filho tem no corpo marcas das bastonadas»

Antigo presidente da mesa da AG do Sporting diz que atuação das forças da ordem foi "desajustada"

Dias Ferreira, antigo presidente da mesa da Assembleia Geral do Sporting, considerou em declarações à 'Rádio Observador' que a atuação da polícia durante os festejos do título do Sporting foi "exagerada" e contou que um dos seus filhos foi vítima da carga polícial.

"Um filho meu foi vítima da carga da polícia e tem no corpo as marcas das bastonadas e das balas. Segundo o que ele relata, numa fase em que o autocarro já estava a subir a Fontes Pereira de Melo, estava a filmar calmamente os acontecimentos e de repente começaram à bastonada, como se viu algumas vezes, de uma forma absolutamente descenessária", explicou o advogado.

"Ouvi a reação da polícia, acho que em certas circunstâncias foi de forma desajustada mas houve cenas em que me lembrei dos tempos em que a polícia era outra mas as vítimas eram as mesmas. Antes do 25 de Abril assisti a cargas policiais muito semelhantes às de ontem. Houve um perfeito exagero na maneira como se reagiu", acrescentou.

Dias Ferreira acrescenta que houve falta de planeamento da festa. "No que diz respeito às medidas sanitárias só havia uma possibilidade, que era proibir tudo. Não sei se devia ou não ser. Nós não nos podemos esquecer que as pesoas, além de manifestarem a sua alegria e satisfação, estão desejosas de vir para a rua. Ou se planeia para evitar a brutalidade de ontem ou proibe-se. Se calhar era menos perigoso abrir o estádio e deixar as pessoas lá estar. Mas aquelas cargas policiais, por amor de Deus..."  

O ladro negro das celebrações do Sporting: desacatos com a polícia e adeptos feridos no Marquês

Por Record
112
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.