Eduardo Barroso confirmou esta quinta-feira que foi convidado para integrar a Comissão de Gestão do Sporting, na sequência da suspensão aplicada à direção de Bruno de Carvalho, convite que considera ser uma "provocação miserável".

"Recebi um telefonema, não posso dizer de quem, mas era mandatado para esse efeito, para me convidar para a Comissão de Gestão. Estava no carro, com a chamada em voz alta, e a minha mulher, ao lado, até se indignou pela forma como respondi", afirmou o cirurgião ao 'Observador'.

E prosseguiu: "Não faz sentido estarem a convidar-me para uma Comissão de Gestão com a qual estou em profundo desacordo. É um golpe inaceitável. Sou um defensor de eleições, tirei o meu apoio a Bruno de Carvalho, mas para dar voz aos sócios. Isto não é dar voz aos sócios, é aquilo que quiseram que eu fizesse no tempo de Godinho Lopes".

Eduardo Barroso deixou igualmente duras críticas a Jaime Marta Soares: "É o tipo de pessoa que não serve para nada, foi um dos grandes culpados de o problema se arrastar. No passado, insultou-me a mim e ao Daniel Sampaio quando queríamos convocar a AG de destituição de Godinho Lopes. Depois foi a minha casa pedir-me desculpa pelo que disse, para poder pertencer à lista do Bruno de Carvalho. Ele anda ao sabor. Apoiou Godinho Lopes, mas aceitou logo a boleia do Bruno para poder ser presidente da Mesa da Assembleia Geral".