Eduardo Barroso, antigo presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting com Bruno de Carvalho, considera que o atual presidente "não tem condições" para continuar a liderar os destinos dos clube mas apelou aos sócios para que deixem BdC refletir e chegar a essa conclusão por si.

"O Sporting vai precisar de alguém que, como presidente, consiga sarar as feridas. Bruno de Carvalho fez um trabalho fantástico de recuperação e dinamização do clube. Neste momento precisamos de alguém que sare as feridas com ativos, treinadores e jogadores. Neste momento, todos já viram que BdC não tem essas condições. Era uma questão de justiça para os sportinguistas que lhe dêssemos oportunidade de chegar à conclusão de se afastar provisoriamente ou definitivamente, porque neste momento não tem condições. Essa reflexão é no começo da semana. Gostava que ele fizesse essa análise. Antes usei o termo burnout e ele neste momento deve estar numa angústia enorme", disse o ex-dirigente à SIC Notícias.

Questionado sobre as alegações que colocam o atual presidente como 'mandante' pelo ataque ao plantel na Academia, Eduardo Barroso considerou tal hipótese "impensável": "Conheço-o bem, sou seu amigo e é impensável pensar que ele é o mandante. É desonesto e difamatório, para mim."