Elsa Judas, antiga presidente da Comissão Transitória da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, então assumida apoiante de Bruno de Carvalho, anunciou na madrugada deste sábado, retirar "em absoluto" o apoio à candidatura de Bruno de Carvalho à presidência do Sporting.

"É tempo de definições, e eu, como pessoa frontal que sempre fui, devo dizer-vos meus amigos, com muita tristeza e com o coração apertado - porque significa desconectar-me definitivamente de alguém em quem acreditei convictamente até há muito pouco tempo - mas, sem que me reste alternativa, que retiro em absoluto o meu apoio à candidatura do Dr. Bruno de Carvalho à Presidência do SCP", pode ler-se na publicação que fez na sua página de Facebook.

E prossegue: "Esta dificílima decisão, até pela muita simpatia que tenho pelo Bruno e a sua fantástica família, é dolorosa, mas assenta em várias circunstâncias que na minha opinião são bastante graves (quanto mais não seja ética, valorativa e moralmente indignas…) com as quais não posso concordar, em homenagem aos princípios que os senhores meus pais me incutiram e aos valores que me norteiam enquanto jurista e ser humano".

Elsa Judas, que recusou o convite do ex-líder para presidir à MAG na sua lista por não concordar com a presença de algumas pessoas na candidatura, pede ainda "respeito" pela sua decisão, sublinhando o apoio outrora dado a Bruno de Carvalho. "Ninguém mais do que eu apoiou, com prejuízo próprio (até social e profissionalmente falando) o Dr. Bruno de Carvalho na pior fase da sua Presidência, assumindo em boa-fé e consciência jurídica impoluta, a presidência duma comissão que permitisse, em nome do Conselho Directivo, salvaguardar os interesses do SCP numa fase singularmente conturbada da sua existência", concluiu.

elsa