Empresário nega ilegalidades no negócio de Tanaka

Paulo Emanuel Mendes emite comunicado a disponibilizar-se para colaborar com autoridades

• Foto: Vítor Chi 

O empresário Paulo Emanuel Mendes, que é um dos nomes referidos na denúncia feita por Paulo Pereira Cristóvão de supostas irregularidades de Bruno de Carvalho na transferência de Junya Tanaka, emitiu um comunicado esta quarta-feira a garantir que não tem "conhecimento de qualquer circunstância do negócio que seja menos lícita".

"Até informei formalmente o DIAP de Lisboa, onde é tramitado o processo de inquérito, da minha total disponibilidade para colaborar com a investigação no apuramento da verdade, pelo que estou de consciência tranquila", afirmou o agente, demarcando-se de "discussões no interesse seja de quem for". "Sou da opinião que, por ora, todo e qualquer esclarecimento deverá ser efetuado junto da autoridade judicial", conclui.

No post que colocou no Facebook, Bruno de Carvalho garantiu que Paulo Emanuel Mendes, "uma figura estranha" com "ligações a Paulo Pereira Cristóvão",  "acabou por não ter qualquer papel no negócio".

Na denúncia apresentada, está escrito que João Pinheiro - que se intitulou representante de Bruno de Carvalho no negócio - pediu dinheiro ao agente Paulo Emanuel Mendes, que seria supostamente entregue ao presidente leonino.

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.