Everton avança por Adrien

Ingleses oferecem 25 milhões pelo capitão do Sporting. Bruno de Carvalho está irredutível e exige 30M€. Tottenham continua interessado

• Foto: Paulo Calado

A saída de Adrien do Sporting parece uma inevitabilidade, ainda para mais quando a Premier League continua a bater à porta do capitão verde e branco. Contudo, até ao momento, o presidente dos leões, Bruno de Carvalho, continua a ‘esticar a corda’ do mercado: de acordo com informações recolhidas por Record, o Everton junta-se ao Tottenham na lista de interessados no internacional português e já terá avançado com uma primeira oferta de 25 milhões de euros, a qual terá sido rejeitada por Bruno de Carvalho.

Apesar de saber que será muito complicado manter o médio de 28 anos na próxima temporada, o líder sportinguista entende que o valor de mercado de Adrien Silva se fixa nos 30 milhões de euros e, por isso, não cede nem um milímetro nas suas pretensões. Com dinheiro ‘fresco’ – devido à milionária venda de Lukaku para o Man. United, por 85 milhões de euros –, os toffees querem continuar a atacar o mercado em força, tentado construir um plantel que possa ser competitivo tanto na Premier League como na Liga Europa. A equipa de Koeman há muito que tem Adrien referenciado e esta poderá ser a altura ideal para, finalmente, recrutar o médio dos leões.

Spurs ‘em jogo’

No entanto, e tal como o nosso jornal avançou em tempo oportuno, o Tottenham continua a ter Adrien debaixo de olho. Os spurs fizeram uma primeira proposta de 20 milhões de euros que foi liminarmente recusada pela SAD, mas vão voltar à carga nos próximos dias, tentando ultrapassar agora a concorrência do Everton. Ao Sporting interessa este leilão pelo capitão, já que poderá aumentar as contrapartidas retiradas da venda de um dos principais ativos do clube.

Segundo o que foi possível apurar, Adrien encontra-se de férias após a participação na Taça das Confederações, mas tem mantido o contacto direto com o grupo de empresários que o representam. O jogador do Sporting – que esteve com pé e meio no Leicester no defeso da temporada passada – não esconde a vontade de rumar a outras paragens (especialmente Inglaterra), mas ao que tudo indica não voltará a ‘forçar a saída’.

Dossiê tratado pelo presidente

Apesar de ainda estar a gozar a lua de mel, Bruno de Carvalho continua a tratar dos principais assuntos relacionados com a construção do plantel às ordens de Jorge Jesus. Com o constante apoio do team manager, André Geraldes, e do administrador da SAD, Guilherme Pinheiro, o líder leonino, de 45 anos, chamou a si a resolução deste processo, gerindo todas as sondagens (formais e informais) que os vários clubes interessados em Adrien Silva já fizeram.

O presidente tem estado em contacto com os empresários do jogador e já os informou das suas pretensões. A saída de William Carvalho é outro dossiê que o presidente tem em mãos, mas tudo indica que o processo de Adrien poderá ficar resolvido nas próximas semanas, bem antes do arranque oficial da temporada, frente ao Desp. Aves.

Saídas dos médios antecipadas

Ao contrário do que aconteceu nas últimas temporadas, o Sporting decidiu este ano ‘jogar em antecipação’ no que ao mercado diz respeito: Rodrigo Battaglia (ex-Sp. Braga), Mattheus Oliveira (ex-Estoril) e Bruno Fernandes (ex-Sampdoria) foram contratados numa ótica de substituição dos dois principais elementos do meio-campo. A este trio de reforços junta-se o regresso de Petrovic ao Sporting e estão encontradas aquelas que podem ser as principais soluções na eventualidade de William Carvalho – que é seguido por WBA e Manchester City – e Adrien Silva deixarem o clube nas próximas semanas.
Recorde-se que pelo médio-defensivo o Sporting também quer receber uma verba a rondar os 35 milhões de euros.

Por Alexandre Carvalho e Vítor Almeida Gonçalves
26
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.