Fernando Mendes: «Saída de Keizer era uma situação inevitável»

Frisa o baixo rendimento da equipa e aprova Leonel Pontes

• Foto: João Miguel Rodrigues

Fernando Mendes, antigo jogador do Sporting, referiu que a saída de Marcel Keizer era "inveitável". Em declarações à CMTV, o antigo futebolista frisou as dificuldades do holandês na área da comunicação e a baixa qualidade de jogo da equipa leonina.

"Não é a questão de ser boa notícia. Não gosto de treinadores que chegam e de um momento para o outro vão embora. Agora, era uma situação inevitável. O Sporting tem bons jogadores, a estrutura está a fazer tudo para a equipa render, mas a equipa não rende, não joga. Uma anarquia total naquela equipa e quando as coisas funcionam desta maneira, a corda parte sempre pelo treinador. Acho que é um mau comunicador, o treinador não fez o mínimo esforço durante este ano para aprender português e a qualidade que a equipa apresentava nos jogos não era a mais agradável. Mas não é de agora e é um desfecho que era mais do que esperado. Esta solução tinha de ser rápida para alguma coisa mudar no Sporting", frisou, realçando que "o futebol é muito ingrato": "Na época passada o Sporting ganha as taças e o treinado era o maior. Passados uns meses, perde um ou dois jogos e já não presta para nada".

Sobre Leonel Pontes, que vai assumir o comando técnico do Sporting, Fernando Mendes concorda com a escolha: "É uma solução da casa, um treinador que conhece bem o futebol português, nos sub-23 tem cinco jogos e cinco vitórias, há que dar oportunidade. Tem todas as condições para fazer uma boa temporada. É dar oportunidade e acima de tudo ter paciência".

Questionado sobre quem escolheu os reforços que chegaram a Alvalade neste mercado, Fernando Mendes esclareceu que Keizer já não terá tido peso nessas opções mas avisou que o plantel ainda é curto no que toca ao eixo ofensivo.

"Era evidente que o Sporting, com ou sem Keizer, precisava de reforços. Não sei se estes jogadores vão trazer essa capacidade e acrescentar à equipa. À parida são jogadores com algum cartel. A estrutura estava atenta mas acho que demorou tempo demais. E fica uma lacuna: resolveram bem as situações dos jogadores que eram para sair, mas o Sporting só tem um ponta-de-lança. Se calhar pode haver algum jogador no mercado que não tenha clube e possa vir. Agora, estes jogadores, parece-me evidente, não foram escolhidos por Keizer", concluiu.

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

SAD guarda Ristovski

Pandemia não altera planos: Sporting ativa opção e alarga contrato do macedónio por 2 anos

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.