Record

Francisco Geraldes sentiu-se empurrado

Criativo nunca foi aposta clara e recebia o salário mais baixo do plantel

O futuro imediato de Francisco Geraldes passa pelo Eintracht Frankfurt, que vai representar por empréstimo sem opção de compra. Todavia, o jogador não admite que passe a ideia de que virou as costas ao Sporting e preferiu sair. Pelo contrário, sentiu-se empurrado pela atitude da SAD. Não entendendo a razão pela qual os responsáveis optaram por não lhe transmitir a confiança que esperava estar-lhe reservada, pelo menos em comparação com o apoio que foi concedido a outros médios que chegaram de outros países nas últimas temporadas.

Já com o saída para a Bundesliga acordada, Sousa Cintra ainda fez uma oferta impulsiva para a permanência, de cariz financeiro mas com escasso relevo prático, mas sem assentar numa aposta estruturada. O que, de resto, nunca poderia demover um jogador conhecido tanto pelo seu talento como pelo facto de possuir aptidões intelectuais acima de média. Aos 23 anos, e após duas épocas de empréstimo a Moreirense e Rio Ave, Geraldes não recebeu da parte da SAD as condições para impor seu futebol sem sentir desconfiança. Por isso, entendeu que não poderia continuar a sujeitar a sua carreira a uma indefinição sem fim à vista.

Desde logo, foi mantido o contrato que assinou há quatro anos, sem qualquer revisão, e que neste momento o colocava como o jogador pior remunerado do plantel. Mesmo no momento da mudança para o Eintracht Frankfurt, nunca foi colocada sobre a mesa a possibilidade de renovar contrato, algo que o jogador admitia ter em conta, pelo que quando voltar terá apenas mais dois anos de ligação aos leões. Ele, que foi retirado Moreirense a meio da temporada, em 2016/17, apenas para ser enviado para a equipa B por Jorge Jesus. E que foi recentemente capa do jornal do Sporting e figura do cartaz de divulgação do jogo de apresentação, frente ao Marselha, para no fim ter de tomar outro rumo.

Nem perante as propostas que surgiram do mercado, e que foram apresentadas à SAD, o Sporting apreciou devidamente um produto da sua formação com 16 anos de ligação ao clube. Francisco Geraldes esperava encontrar um projeto de carreira estável em Alvalade e sentiu-se triste por ter de sair. Uma decisão da qual não aceita ser considerado culpado. O seu grande desejo era vingar pelo leão, mostrar o seu futebol com a camisola do Sporting, algo que ainda acredita que poderá fazer no futuro, apesar da tristeza provocada por mais uma experiência que não deixa boas recordações. Se o Sporting quisesse verdadeiramente que Geraldes ficasse, o jogador teria ficado.
Por Vítor Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

M