Frederico Varandas: «Futebol está abandonado, sem apoio do Estado»

Presidente do Sporting quer regresso do público aos estádios, mesmo que em baixa percentagem

Frederico Varandas considera que não faz sentido os jogos de futebol profissionais continuarem a ser disputados à porta fechada, criticando o Governo por permitir que os clubes acabem por ficar asfixiados devido à falta de receitas.

"O futebol está abandonado, sem apoio do Estado", considerou o presidente do Sporting numa entrevista à agência espanhola EFE, sublinhando que não existiria risco se os estádios recebessem 20 a 30 por cento da sua capacidade. Varandas diz mesmo que é "impossível" a sobrevivência económica dos clubes se esta restrição se mantiver durante muito mais tempo.

Nesse sentido, Varandas critica a discrepância que existe com outras modalidades: "é absurdo que dentro de um mês se venha a disputar em Portugal competições como o MotoGP e Fórmula 1 e não possa haver público nos estádios, como acontece noutros espetáculos, como as touradas."

Quarentenas

O líder verde e branco acrescentou que "não fazem sentido os critérios que a Direção-Geral da Saúde tem aplicado", nomeadamente no que respeita às quarentenas. "Hoje já se sabe que a partir do 10.º dia em que o paciente testou positivo não existe risco de transmissão e em Portugal o doente continua ter de cumprir 14 dias de isolamento", apontou Varandas, pedindo uma uniformização europeia nesse sentido: "em Espanha ou Inglaterra os jogadores são isolados durante 10 dias".

Também na condição de médico, o presidente do Sporting apelou a que se ouça a ciência: "Não se pode perder nunca o critério científico, o que está a acontecer devido ao ruído e à pressão, pois os verdadeiros grupos de risco são os idosos e os que têm já patologias associadas."

54
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Sporting sem margem de erro

Vantagem pontual dá espaço à equipa técnica para manter as rotinas. Ainda assim, há noção que nova escorregadela pode gerar intranquilidade

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.