Frederico Varandas: «No Sporting quem escolhe os jogadores é o clube»

Afasta "fantasmas de agentes que querem impor jogadores"

• Foto: Duarte Roriz

Frederico Varandas salientou o planeamento da nova temporada e deixou claro que no Sporting não há espaço para "fantasmas de agentes" que querem impor jogadores. O presidente dos leões disse ainda que Keizer vai ter armas para fazer melhor.

Equipa base é para manter?

"Sim. Este grupo vai ser um misto de experiência e juventude. Vão chegar jogadores. Posso garantir que vai ser um grupo mais competitivo, mais homogéneo, onde as segundas linhas se vão aproximar muito mais das primeiras. Independentemente da saída de jogadores, tínhamos de contratar. Depois, o que o mercado ditar, estamos preparados.

Vive-se muito com os fantasmas do mercado e do agente A, B, C que quer impor o jogador X, Y, Z. Deixo a garantia que todos os jogadores são escolhidos pelo Sporting, com critério rigoroso. Depois de escolhido o jogador, ficamos a saber quem é o empresário e fazemos tudo para que o jogador venha. No Sporting quem escolhe os jogadores é o clube.

Posso garantir aos sportinguistas que no mercado de janeiro, neste de verão e todos enquanto estivermos aqui, nenhum elemento do Sporting receberá um cêntimo de nenhuma comissão de nenhuma venda de um jogador."

Planeamento

"Está mais perto de ganhar quem tem os melhores jogadores. A escolha de jogadores faz-se nestes meses, de junho a agosto. 80% do sucesso da época define-se nestes meses. O ano passado tivemos o exemplo de como 20% foram expressivos. Fomos felizes mas não podemos correr esse risco. Sabemos o que precisamos. Temos um treinador que conhece melhor o futebol português, os jogadores. Também o conhecemos melhor."

Grande desafio?

"Para mim é ter de fazer melhor do que no ano passado e sei que vamos fazer."

Vai dar as armas a Keizer para lutar por todos os títulos?

"Vou dar para fazermos melhor do que no ano passado. Se sinto a décalage para os rivais? O preço do populismo é demasiado alto, leva-nos a viver na ilusão. Depois no dia em que acordamos, deparamo-nos com um gap entre o nosso clube e os rivais. Nada se alcança com populismo, bazófia e demagogia. Só com trabalho sério.

É verdade que se fala que os rivais têm x de receitas, de vendas… Mas o número que mais me incomoda são os anos que eles têm de estabilidade. Têm décadas. E isso é que faz a diferença."

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.