Gudelj: «Não é fácil cozinhar para mim»

Médio sérvio é bastante preocupado com a alimentação

• Foto: Duarte Roriz

Nemanja Gudelj admitiu que desde tenra idade sonhou ser futebolista profissional. "Na escola, com quatro/cinco anos, o meu pai já era o meu ídolo. Adoro a rotina de ir todos os dias para os treinos da manhã e esse género de hábitos", explicou o sérvio, que mostra levar a sua profissão bem a sério. "Se sou bastante preocupado com a alimentação? Digamos que não é fácil cozinharem para mim", pormenorizou.

O médio ex-Guangzhou Evergrande, que revelou que no balneário é tratado por 'Némá' ou Gudjohnsen (por Jefferson), comparou ainda o Sporting ao Ajax. "Vê-se que há muitos bons jogadores de nível mundial que foram formados aqui. Não é coincidência", referiu.

Quando o pai virou seu... treinador

Gudelj iniciou a sua carreira no NAC Breda, da Holanda, e no clube foi mesmo treinado pelo seu pai, Nebojsa Gudelj, também ele antigo jogador de futebol. "Não é algo que aconteça todos os dias, mas sou suficientemente profissional para separar as coisas. Ao início confesso que era estranho chamar-lhe treinador dentro do campo. Depois, tornou-se normal. Nunca puderam dizer que jogava por culpa do meu pai, pois já tinha sido importante para o clube na época anterior. Atualmente, continua a ligar-me sempre depois dos jogos. Se não estiver lá, liga-me", explicou o médio, recordando as corridas com o pai na floresta, ainda muito novo. "Aprendi que nada cai do céu", confessou, agradecido.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0