Jesus: «Adrien estava a ser pressionado por todo o lado - desde o empresário ao pai»

Treinador não pensou tirar-lhe a braçadeira

• Foto: Simão Freitas

R: Ficou surpreendido com aquelas declarações dele, no dia a seguir ao jogo com o FC Porto, nas quais pedia para sair?

JJ – Não, não me surpreendeu em nada porque sabia perfeitamente o estava a passar-se. Ele estava a ser pressionado por todo o lado, desde o empresário ao pai.

R: Os recados que Jesus enviou depois do clássico, dando a entender que não ia deixar sair mais nenhum jogador para além de Slimani, eram especificamente para Adrien, dado tratar-se do capitão?

JJ – Não especificamente para ele, foram declarações que se prenderam com tudo o que se estava a passar, não só com o Adrien mas também com o William e com o Rui Patrício. Os jogadores têm contratos válidos com os clubes, fazem parte de um projeto desportivo. Se qualquer jogador, seja de que equipa for, tem contrato e sai só porque diz que quer sair… Isso comigo não é assim. Nem com o presidente do Sporting. Tudo aquilo tem de ser entendido no enquadramento certo. Na semana que antecedeu o jogo com o FC Porto, sempre muito complicada porque tens de ter a equipa focada num só objetivo, feliz e motivada, surgiram aquelas confusões. Senti que a equipa era feliz e focada enquanto trabalhava comigo aqui na Academia. Mas nas outras horas do dia eu não conseguia controlar as coisas. No entanto, sabia bem o que se passava em relação às pressões que eles estavam a sofrer para sair.

Leia a entrevista na íntegra na edição impressa deste domingo e em Record Premium

Por José Ribeiro e Alexandre Carvalho
7
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.