Jesus recorre a filósofo chinês para encerrar caso do túnel

Frisa que Bruno de Carvalho teve comportamento sereno face a agressões de que foi alvo

A carregar o vídeo ...
Para Jesus, imagens não têm volta a dar: presidente foi agredido

O treinador do Sporting recorreu esta quarta-feira a uma célebre frase de Confúcio para sustentar a opinião que tem sobre o que se passou no acesso aos balneários do Estádio de Alvalade, no dia 6, envolvendo o presidente do Arouca, Carlos Pinho, e o presidente do clube verde e branco, Bruno de Carvalho. 

"É um tema que todos os dias tem sido manchete e tem sido falado na televisão... até o jogo da nossa Seleção [Letónia] passou para segundo plano. Como já tinha dito, não vi nada. O que sei é o que todos vocês sabem. Vi as imagens e como diz o filósofo chinês, uma imagem vale por mil palavras", sublinhou Jesus na conferência de imprensa que serviu para lançar o jogo da Taça de Portugal com o Praiense (quinta-feira, 20h15, em Alvalade).

"O presidente teve um comportamento sereno, quando foi verbal e fisicamente agredido. Teve um   comportamento que revelou grande estabilidade e serenidade, à altura do momento", acrescentou Jesus, recusando que o episódio tenha qualquer influência sobre os jogadores:

"Isso não afeta diretamente a equipa. É um caso que tem agora de ser decidido. As imagens são esclarecedoras, não há volta a dar. Para nós foi um caso que aconteceu no túnel, como tantos outros, mas deste há imagens e ninguém pode ter dúvidas em relação ao que se passou."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0