Jorge Jesus: «Até costumo pedir ao 4.º árbitro que me avise»

As "saídas" do banco que dão que falar

• Foto: Miguel Barreira

Conhecido pelo seu temperamento "exuberante" no banco, Jorge Jesus não tem ideia de auantas vezes sai da sua área técnica, até porque... não dá por isso.

"Até costumo pedir ao quarto árbitro que me avise, porque estou a olhar para o jogo e nem sei onde estou. A minha emoção do jogo, o querer partilhar com os meus jogadores… agora, também tem a ver com o resultado", afirmou em entrevista ao jornal macaense "O ponto final".

Já as entradas em campo é que, assegura, são mais raras. "A última vez o jogo estava parado, foi com o Tondela, não queria que fosse o Adrien a marcar o penálti e eles não me ouviam. Tive de chegar mais perto. E com o Moreirense, aí fui expulso. Quando faço as coisas não é intencional, é com emoção, a paixão. Porque o treinador… as pessoas dizem: "Ah, os jogadores não ouvem." Ouvem, ouvem. E tem muita importância, esta comunicação faz a diferença em relação aos técnicos que não dizem nada. E alguns não podem mesmo dizer; eles não vêem! Vão dizer o quê? Quando se vê treinadores sentadinhos no banco, não se mexem, não dizem nada… mas vão dizer o quê, eles não estão a ver nada!"

Por Sofia Lobato
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.