Jorge Jesus: «Doumbia 'cheirou' bem os lances de golo»

Técnico salienta a experiência do avançado na obtenção do hat trick

A carregar o vídeo ...
Jorge Jesus e a exibição de Alan Ruiz: «Quando há uma oportunidade tens de saber aproveitar»

Jorge Jesus salientou a experiência de Seydou Doumbia como fundamental para o hat trick obtido pelo costa-marfinense, na goleada (4-0) do Sporting sobre o Vilaverdense, para os oitavos-de-final da Taça de Portugal.

"Queríamos passar a eliminatória nem que fosse meio a zero. É uma competição muito importante na calendarização dos nossos troféus. A Taça de Portugal tem muito carinho para mim. Procurei dar tempo de jogo a jogadores que não têm jogado e isso notou-se na primeira parte. Enquanto os jogadores do Vilaverdense não se começaram a cansar, tivemos dificuldades. O futebol hoje é isto. Quem não tiver velocidade tem poucas possibilidades. Velocidade individual, velocidade coletiva. Foi bom para alguns jogadores. Doumbia fez três golos estando há muito tempo sem jogar. O objetivo foi atingido e estamos satisfeitos por termos passado mais uma eliminatória", começou por dizer o técnico leonino à Sport TV.

Em seguida, fez apreciação individual a alguns elementos: "Ninguém me desiludiu, mas houve jogadores que estiveram melhor. Doumbia está ali para empurrar a bola e fez três golos. Não tendo feito um jogo no aspeto técnico e individual a definir sozinho, fez três golos. Também foi fruto da experiência que tem como jogador e cheirou bem os lances. O Bruno [César] como lateral esquerdo deu boa indicação e pode ser usado em qualquer posição. Os dois centrais estiveram bem. Do meio-campo para a frente tiveram mais dificuldade em ter velocidade para fazer a diferença, mas ganhámos que é o mais importante."

Poupanças

Sobre a revolução operada no onze, Jesus explicou as suas opções: "O Sporting está a atravessar uma boa fase, o grupo está confiante e neste jogo se eu não pusesse jogadores que não atuam tantos, eles até iam pensar 'se não jogamos neste jogo, vamos jogar quando?'. Dei-lhes essa possibilidade. Há que competir internamente e é isso que quero para ter decisões difíceis. Quanto mais decisões difíceis, mais forte é o grupo."

A fechar, o timoneiro verde e branco falou do adversário nos 'quartos': "Não temos muita sorte nos sorteios normalmente. O que o sorteio ditar... Não posso escolher, mas não me importo com o adversário desde que seja em Alvalade. Estamos cá nos ‘quartos’ e queremos muito estar no Jamor. Vamos fazer por isso."

5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.