Jorge Jesus já viajou para negociar com o Al Hilal

Treinador na Suíça em conversações com o clube da Arábia Saudita

O técnico Jorge Jesus embarcou esta manhã, por volta das 7h05, rumo à Suíça, onde deverá ir discutir os termos do contrato que o ligará aos sauditas do Al Hilal por uma temporada.

Ao contrário do que inicialmente terá estado em cima da mesa do técnico - rumar a Riade para ver as condições de trabalho existentes no clube da Arábia Saudita -, o ainda treinador do Sporting preferiu encontrar-se com os responsáveis na Europa, ao que tudo indica em Zurique, para negociar o contrato com o clube que lhe oferece 7 M€ limpos por ano, a que pode acrescer uma verba de 2 M€, mediante o cumprimento de determinados objetivos. 

Contrato das Arábias leva Jorge Jesus ao 'top 10' dos treinadores mais bem pagos
Jorge Jesus, Sporting
José Mourinho, Man. United (26 milhões de euros por ano)
Marcello Lippi, Sel.China (23 milhões de euros por ano)
Diego Simeone, Atlético Madrid (22 milhões de euros por ano)
Zidane, ex-Real Madrid (21 milhões de euros por ano)
Guardiola, Man. City (20 milhões de euros por ano)
Carlo Ancelotti, ex-Bayern Munique (17 milhões de euros por ano)
Ernesto Valverde, Barcelona (15 milhões de euros por ano)
Jürgen Klopp, Liverpool (14 milhões de euros por ano)
Massimiliano Allegri, Juventus (13,5 milhões de euros por ano)
Antonio Conte, Chelsea (13 milhões de euros por ano)
Jorge Jesus, Sporting
José Mourinho, Man. United (26 milhões de euros por ano)
Marcello Lippi, Sel.China (23 milhões de euros por ano)
Diego Simeone, Atlético Madrid (22 milhões de euros por ano)
Zidane, ex-Real Madrid (21 milhões de euros por ano)
Guardiola, Man. City (20 milhões de euros por ano)
Carlo Ancelotti, ex-Bayern Munique (17 milhões de euros por ano)
Ernesto Valverde, Barcelona (15 milhões de euros por ano)
Jürgen Klopp, Liverpool (14 milhões de euros por ano)
Massimiliano Allegri, Juventus (13,5 milhões de euros por ano)
Antonio Conte, Chelsea (13 milhões de euros por ano)
Jorge Jesus, Sporting
José Mourinho, Man. United (26 milhões de euros por ano)
Marcello Lippi, Sel.China (23 milhões de euros por ano)
Diego Simeone, Atlético Madrid (22 milhões de euros por ano)
Zidane, ex-Real Madrid (21 milhões de euros por ano)
Guardiola, Man. City (20 milhões de euros por ano)
Carlo Ancelotti, ex-Bayern Munique (17 milhões de euros por ano)
Ernesto Valverde, Barcelona (15 milhões de euros por ano)
Jürgen Klopp, Liverpool (14 milhões de euros por ano)
Massimiliano Allegri, Juventus (13,5 milhões de euros por ano)
Antonio Conte, Chelsea (13 milhões de euros por ano)
O técnico está a tentar adiar ao máximo a resposta ao Al Hilal. Jorge Jesus não quer deixar o Sporting em litígio e, por isso, abdica da massa salarial que iria auferir em 2018/19. O pré-acordo que tem com a SAD prevê que receba só o mês de junho, ficando depois livre para abraçar um novo projeto profissional. Porém, Jorge Jesus teme que ocorra um volte-face de última hora e a direção de Bruno de Carvalho o obrigue a pagar os 8 M€ correspondentes ao último ano de contrato.

O consulado de JJ no clube de Alvalade está perto do fim, tendo ficado aquém das expectativas no que se refere a troféus arrecadados. Só dois: Supertaça (2015/16) e Taça CTT (2017/18). Aliada à conjuntura conturbada do Sporting, a escassez de troféus acaba por ‘abreviar’ a permanência do técnico em Alvalade.

A SAD está já à procura do sucessor e, neste momento, o principal candidato é Sá Pinto, embora este seja um nome que não reúne consenso. Internamente há quem considere que o antigo jogador e treinador leonino não constitui a opção mais acertada para conduzir o barco a bom porto. Sá Pinto recusa-se, por outro lado, a encetar qualquer negociação enquanto o clube não resolver a situação de Jorge Jesus.

Outra hipótese que está em cima da mesa é Daniel Ramos, que ainda está contratualmente ligado ao Marítimo mas se prepara para deixar a Madeira. Muito apreciado em Alvalade, onde o seu modelo de jogo é merecedor de rasgados elogios, Daniel Ramos está a negociar com o Chaves, embora uma eventual entrada do Sporting na corrida possa ter o condão de alterar o cenário. A SAD tem ainda em carteira o nome de vários técnicos estrangeiros. Desde Frank Vercauteren (2012/13) que a equipa leonina não é dirigida por um não português.

Recisão só em último recurso

O cenário de uma rescisão contratual só será encarado por Jorge Jesus como último recurso. Se for obrigado a enveredar por este caminho, JJ não iria invocar como justa causa, ao contrário dos jogadores, o ataque à Academia. O fundamento seria a reunião na véspera, com Bruno de Carvalho, durante a qual o líder do Sporting o despediu. As suas testemunhas seriam os restantes elementos da equipa técnica, também presentes no encontro. O prazo para apresentar a rescisão expira no dia 13.

* com Luís Avelãs

[notícia atualizada às 9h55]

Por Francisco Laranjeira
33
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.