Jorge Jesus: «O motivo principal para esta posição é a arbitragem»

Treinador admite culpas próprias mas volta a apontar o dedo a erros dos juízes

• Foto: Hélder Santos

Jorge Jesus assume que a época não está a correr como tinha planeado, sobretudo desde a derrota no Estádio da Luz diante do Benfica, e tem algumas explicações. "O Sporting começou a ter algumas complicações, com problemas da arbitragem metidos pelo meio", afirmou, em entrevista à Sporting TV. 

"A partir da 13.ª, 14.ª jornada, começámos a perder alguns pontos para os nossos rivais, fruto de alguma culpa, de alguns jogos menos conseguidos. Posso-me lembrar do jogo com o Sp. Braga e do jogo com o Legia. Foi isso mas também foi fruto de decisões que nos empurraram nitidamente para uma posição em que não estaríamos certamente", acusou.

O treinador dos leões reconhece que a equipa habituou os adeptos na primeira temporada a "uma qualidade de jogo muito alta". "Fizemos um campeonato surpreendente, batendo o recorde de pontuação, os 86 pontos – e eu já fui algumas vezes campeão, mas não fiz esse número de pontos. (...) Criámos uma expectativa muito alta – e ainda bem que foi assim. Neste segundo ano, a fasquia estava mais alta, mas isso é o preço do sucesso", destacou.

Para Jesus, "o motivo principal [para a posição atual] é a arbitragem". "Não tenho dúvida nenhuma. Na Madeira, ganhámos mas a terceira equipa não nos deixou ganhar. Fizemos o 3-2 dentro das leis do jogo, devia ter sido validado… Fez com que os resultados negativos… Mais um, acrescentado a uma decisão que não conseguimos controlar", reforçou.

Ainda assim, o treinador também reconheceu que houve "fatores técnicos", como "a saída de alguns jogadores que eram fundamentais na estrutura". "Nós começámos o campeonato bem. Tivemos de ir ao mercado, tomar decisões contratuais com jogadores cuja adaptação demorou e ainda continua a demorar. Os resultados menos bons também se foram envolvendo nesta falta de confiança, mas a questão número 1 é que o coração da equipa era muito forte o ano passado. William, Adrien e João Mário – campeões europeus – faziam um corredor central muito forte que este ano, principalmente numa fase do campeonato, não foram jogadores (e um não está cá) que renderam tanto como no ano passado. É o coração da equipa mas houve desvalorização da nossa qualidade de jogo", admitiu.

Por Bruno Fernandes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0