Jorge Jesus: os 20 anos num só clube e o legado no fim da carreira

Abordando a "carreira "invejável" de Wenger, o treinador do Sporting deixou um desabafo

• Foto: Lusa

Jorge Jesus confessou que gostaria de passar décadas num só clube, à semelhança de Arsène Wenger no Arsenal - que sairá no final da época ao cabo de 22 anos -, a quem deixou elogios pelo seu trajeto.

"Teve uma carreira invejável. Gostava de estar num clube 20 anos, é sinal de muito tabalho. No final de cada época os administradores acharam que ele tinha competência para continuar", disse Jesus na conferência de antevisão ao Sporting-Boavista de domingo (20h15).

No seguimento, Jesus foi questionado sobre como gostaria de ser recordado quando deixasse o futebol e respondeu assim: "Como já sou pelos meus ex-jogadores, que todos eles até agora acham que sou um treinador diferente de todos os que tiveram e que trouxe coisas novas ao futebol, algumas coisas importantes. Claro que depois o ganhar competições também é importante, mas para mim é o terceiro. O primeiro é os jogadores que trabalharam comigo, saber que acrescentei aquilo que outros não acrescentaram, trouxe algumas coisas inovadoras para o futebol e depois, como é óbvio, ganhar títulos."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.