Advogado de Bruno de Carvalho pede anulação de parte do testemunho de chefe de segurança: "conversas privadas" em causa

Chefe de segurança do Sporting ouvido na 7.ª sessão do julgamento do ataque à Academia

Ricardo Gonçalves
Ricardo Gonçalves
Ricardo Gonçalves

19h00 - Encerrada mais uma sessão do julgamento ao ataque à academia de Alcochete, que teve lugar no Tribunal de Monsanto. Sessão irá continuar amanhã de manhã.

18h51 - Rolim Duarte, funcionário do Sporting, não irá testemunhar amanhã como estava previsto.

18h40 - Juíza Silvia Pires critica advogados e acusa-os de argumentarem para o público. "O julgamento é cá dentro, não é lá para fora". Esta nota surgiu na sequência de um requerimento a acusar a testemunha de contradição sem haver motivos para tal.

17h53 - Ricardo Gonçalves, diretor de operações e segurança do Sporting, diz que há mais de 10 câmeras CCTV em Alcochete.

17h50 - Um dos advogados de defesa, Pedro Carvalheira, pediu um requerimento para ser extraída uma certidão por falsidade de declarações da testemunha Ricardo Gonçalves, por incongruências entre o que foi dito esta segunda-feira e aquilo que foi dito ao Ministério Público.

16h20 - Advogado Miguel Matias, que representa o arguido Afonso Guerreiro, questiona sobre a interação dos adeptos com os jogadores, o que leva a juíza Silvia Pires a ficar irritada pois Ricardo Gonçalves já respondeu à questão esta manhã.

16h07 - Sandra Martins, advogada de Fernando Mendes, está a questionar Ricardo Gonçalves sobre a abertura e fecho das portas magnéticas. De acordo com o diretor de segurança da Academia, André Geraldes terá dado ordem para alterar a forma de acesso aos balneários, quer o local por onde os jogadores entram, quer a forma de acesso (porta manual, sem cartão).

15h22 - Miguel Fonseca, advogado de Bruno de Carvalho, já regressou ao tribunal, assim como o antigo presidente do Sporting. Miguel Fonseca contesta o relato de Ricardo Gonçalves sobre outra reunião do dia 7 de abril de 2018, na Academia. 

14h52 - Recomeça a 7.ª sessão do julgamento do ataque à Academia. Bruno de Carvalho, que marcou presença no Tribunal de Monsanto durante a manhã, ainda não regressou.

12h52- Pausa para o almoço, sessão é retomada às 14h15

12h51 - Miguel Fonseca, advogado de Bruno de Carvalho, pede que seja considerado nula a parte do testemunho em que Ricardo Gonçalves revela o teor de "conversas privadas" de Bruno de Carvalho. O causídico argumenta que o seu cliente se remeteu ao silêncio e que a conversa foi privada.

12h37 - Ricardo Gonçalves está ser questionado pela juíza sobre o grupo de Fernando Mendes. Ricardo Gonçalves explica que deixou sair o grupo porque não estava na posse de toda a informação: "depois de ter visto as imagens, hoje não teria permitido a saída. Tomei a decisão errada. Se fosse hoje não teria tomado essa decisão, obviamente".

Nesta fase de maior confrontação da testemunha, Bruno de Carvalho esbraceja em concordância com as perguntas da juíza.

12h21- Procuradora inquire a testemunha sobre as chamadas feitas e, curiosamente, pergunta o número de telefone a Ricardo Gonçalves. Que diz: "não sei se é muito bom dizer assim o meu número..." Alguns arguidos riem. Mas ricardo Gonçalves acaba por revelar o número e ainda diz: "podia ter ido aí escrever".

12h20 - Sobre a polémica em relação às imagens de vídeo vigilância, a testemunha explicou que houve um problema técnico que impediu a consulta na hora. Um switch que faz a ligação aos servidores onde estão armazenadas as imagens desligou-se quando o alarme de incêndio disparou. Mas Ricardo Gonçalves garantiu que as imagens foram todas recolhidas. 

12h00 - Ricardo Gonçalves foi respondendo ao longo da manhã às perguntas da procuradora Fernanda Matias. Na sala estão 21 dos 44 arguidos do processo. 

11h54 - A juíza chama Ricardo Gonçalves para ver imagens da Academia, que constam do processo. 

11h44 - Bruno de Carvalho não gosta do que ouve quando Ricardo Gonçalves diz não ter tido conhecimento da mudança da hora do treino. O antigo presidente dos leões abana a cabeça como que a dizer "não".

11h37 - Numa reunião com o staff - sem constar a equipa técnica -, na véspera da invasão à Academia, Ricardo Gonçalves diz que Bruno de Carvalho "perguntou aos presentes se estavam com ele acontecesse o que acontecesse".

11h25 - No momento em que é descrita a reunião de Bruno de Carvalho com os jogadores, o antigo presidente do Sporting chama o advogado Miguel Fonseca. Bruno de Carvalho mostra-se desagradado com o que tem ouvido.

11h00 - Ricardo Gonçalves descreve o percurso dos adeptos na Academia; revela que a porta magnética do balneário foi aberta porque os adeptos fizeram disparar o alarme de incêndio, o que desbloqueou a porta; Diz não saber precisar quantos entraram na ala profissional, mas que houve um grupo que ficou fora do edifício. Refere ainda que entraram no balneário dos jogadores porque houve uma hesitação no momento do fecho da última porta.
O diretor de operações e segurança do Sporting diz que também entrou e que viu tudo. Descreve um cenário de agressões, ameaças e tochas. Em concreto, confirma que viu agressões de alguns dos arguidos - indentificando-os como Valter, Bocas, Calisto e Ucraniano - a Acuña e Battaglia. Diz ainda que tentou impedir, dizendo que a GNR vinha a caminho.

10h42 - Ricardo Gonçalves afirma que abordou os adeptos quando estes entraram na Academia e que tentou demovê-los, mas que foi ameçado: "Sai da frente. Isto não é nada contigo. Senão também levas", relatou.

10h29- Ricardo Gonçalves explica processo de visita das claques a Alcochete. Explica que essa articulação era feita entre as claques, o oficial de ligação de adeptos (Bruno Jacinto) e o team Manager (André Geraldes ). O diretor de operações e segurança do Sporting diz que as visitas eram feitas com elementos da GNR presentes, ainda que à civil.

10h27 - Ricardo Gonçalves, diretor de operações e segurança do Sporting, já está a ser ouvido. Responde a algumas questões sobre o seu trabalho no Sporting.

10h09 - Começou a 7.ª sessão de julgamento. Bruno de Carvalho está na última fila da sala de arguidos. A juíza está a fazer a chamada; Mustafá conversa com o advogado.

10h04 - Esta segunda-feira é ouvido o chefe de segurança do Sporting, Ricardo Gonçalves, um testemunho muito aguardado, já que o ex-oficial de ligação aos adeptos do Sporting, Bruno Jacinto, afirmou em tribunal que o avisou da visita do grupo de adeptos; Ricado Gonçalves deverá também explicar oque aconteceu com as câmaras de videovigilância da Academia

09h52 - Recorde-se a audição dos jogadores do Sporting que estava prevista para esta semana foi adiada. Assim a 9 de dezembro serão ouvidos os primeiros jogadores: Luís Maximiano, Wendel e Jérémy Mathieu. No dia seguinte, a 10 de dezembro, são ouvidos Ristovski e Bruno Fernandes. A audição de Acuña e Battaglia está agendada para dia 17 e Coates para dia 19. 

09h47 - Vários arguidos, dos 44, já entraram no Tribunal de Monsanto.

09h43 - Recorde aqui tudo o que aconteceu na última sessão.

09h30 - Bruno de Carvalho também já se encontra no Tribunal de Monsanto. O antigo presidente do Sporting, arguido no processo, está acompanhado pelo advogado Miguel Fonseca. à chegada, o ex-líder dos leões apenas disse bom dia. 

09h28 - Ricardo Gonçalves entrou há momentos no Tribunal do Monsanto.

09h10 - Para hoje está previsto apenas o depoimento de Ricardo Gonçalves, chefe de segurança do Sporting.

Bom dia! Esta segunda-feira vai decorrer mais uma sessão do julgamento ao ataque à academia de Alcochete, que vai ter lugar, como habitualmente, no Tribunal de Monsanto.


(em atualização)

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Coates é para renovar

O central não quer sair e a SAD faz questão de premiá-lo. Há negociações em curso e, depois de Bruno, é o dossiê prioritário

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.