Maximiano recorda ataque a Alcochete: «Havia alvos específicos; ninguém sequer olhou para mim»

Guarda-redes presta depoimento em mais uma sessão do julgamento, em Monsanto

15h55 - Wendel é dispensado.

15h48 - Viu o Ricardo Gonçalves no balneário? "Quem é esse?", pergunta Wendel. É-lhe explicado que se trata do diretor de segurança da academia. "Não lembro", responde o jogador.

15h38 - O brasileiro confirma ter sido agredido com 'tapas' na cara e presenciado agressões a Acuña e Misic, este último com um cinto nas costas. "Mais ninguém."

15h29 - Começa Wendel a falar.

15h28 - Luís Maximiano é dispensado, com um elogio da juiza.

15h27 - Miguel Fonseca interroga a testemunha e termina com a seguinte frase: "Grande Max leão não largue mais a baliza."

15h15 - Battaglia terá afirmado que não havia treino, que era Carnaval, ao aperceber-me que havia indivíduos encapuzados no exterior. "Lembro-me disto", conta o guarda-redes.

15h13 - Misic e Montero também foram agredidos. "Só levaram."

15h03 - "Havia alvos específicos: Battaglia, Acuña, William Carvalho, o Rui Patrício... Ninguém sequer olhou para mim!"

14h55 - "Como não estive na Madeira, não sabia o que é que tinha acontecido", sublinha Maximiano.

14h42 - "Nós, jogadores, não falámos nada. Ficámos só pasmados e sem reação. Não dissemos nada", acrescenta. "No final, à saída do balneário, afirmaram: 'Não ganhem no domingo e vão ver o que vos acontece'."

14h41 - "O Battaglia foi agredido com um garrafão, contra o corpo. Depois, aproximaram-se, mas não me lembro se lhe bateram. Não me recordo", diz o guarda-redes.

14h30 - Começa a prestar depoimento Luís Maximiano, por videoconferência.

12h10 - A testemunha é dispensada. A sessão será retomada às 14 horas, com os depoimentos de Wendel e de Luís Maximiano.

12h00 - Questionado sobre a existência de escoriações e marcas físicas, Fontes fala nos nomes de Battaglia e Bas Dost.

11h55 - O fisioterapeuta lembra que eram 3 ou 4 indivíduos para o Acuña e 3 ou 4 para o Battaglia. Além destes dois, também viu Fredy Montero ser agredido, a murro e a pontapé.

11h38 - Hugo Fontes reitera que na reunião de dia 14 Bruno de Carvalho terá afirmado "a Taça de Portugal é uma m***!"

11h24 - Questionado sobre se Acuña foi agredido a pontapé, a testemunha confirma.

11h20 - "Vi três ou quatro elementos a dirigirem-se ao Battaglia e ao Acuña. Agressões, empurrões, chapadas... Já estava muita confusão no balneário. O alarme estava a tocar, havia fumo", recorda o fisioterapeuta, acrescentando que "seriam entre 15 e 20 indivíduos".

11h16 - A testemunha é dispensada, entra Hugo Fontes.

11h10 - Como os encontrou? "Tristes e assustados!"

11h05 - Após o incidente, o roupeiro conta que só voltou a ver os jogadores no treino da véspera da final da Taça de Portugal, no Jamor.

10h49 - João Reis diz ter visto Misic ser agredido com o mesmo cinto que agrediu Bas Dost, mas sem a fivela.

10h36 - De acordo com a testemunha, William Carvalho conhecia um dos invasores, a quem se dirigiu durante os distúrbios. "Eu conheço-te, eu conheço-te", disse o médio.

10h24 - "Amanhã às 4 treino na Academia". Segundo a testemunha terão sido estas as palavras de Bruno de Carvalho na reunião da véspera da invasão.

10h21 - João Reis confirma duas tochas no balneário (uma dentro do caixote de lixo) mais uma no corredor.

10h20 - "Estava ao lado do Bas Dost e algo acertou-me. Não vi o que era, mas julgo que fosse a fivela do cinto", adianta.

10h15 - "No balneário os adeptos gritavam 'vocês são uma vergonha, não ganhem no domingo e estão f*** connosco!", recorda o roupeiro.

10h10 - João Reis recorda que viu Bas Dost ser agredido. "Estava ao meu lado". Em que zona do corpo? "Na cabeça".

10h02 - Começa a ser ouvido João Reis, roupeiro do Sporting.

09h50 - A sessão deve começar em breve, João Reis e Hugo Fontes já estão em Monsanto.

- Para a parte da manhã estão previstos os testemunhos de João Reis, roupeiro, e Hugo Fontes, fisioterapeuta do Sporting. À tarde vão ser novamente ouvidos Wendel e o guarda-redes Luís Maximiano, por videoconferênia. Os jogadores voltam a prestar depoimento porque o primeiro que fizeram não terá ficado devidamente gravado.

- Bom dia, hoje decorre no Tribunal de Monsanto mais uma sessão do julgamento do ataque à Academia de Alcochete que, como é hábito, acompanharemos ao minuto.

9
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.