Marco Silva recorda saída do Sporting: «A palavra 'triste' encaixa muito bem»

Treinador conta que após aquela decisão da direção teve de seguir com a sua carreira

• Foto: Fernando Ferreira

Marco Silva recordou numa entrevista à RTP a sua saída do Sporting - na altura liderado por Bruno de Carvalho -, depois de ter conquistado a Taça de Portugal, e não escondeu que "tudo aconteceu de forma inesperada".

"Naturalmente que 'triste' pode ser uma palavra que encaixa muito bem. Tudo aconteceu de uma forma inesperada e depois de ganharmos numa época em que tínhamos, além da Liga dos Campeões, dois títulos para poder conquistar em Portugal. Sabendo da diferença, eram outros tempos no Sporting, não de crise financeira, mas de finanças bem apertadas para fazer tudo no limite e sem correr grandes riscos", lembrou o atual treinador do Everton. 

"Não conquistámos um dos títulos, conquistámos o outro [Taça de Portugal]. Quando algo fica interrompido e tu pensas que pode continuar, naturalmente... Quando tens contrato é sempre isso que tu pensas, mas foi uma decisão da direção naquele momento e eu tive de seguir a minha carreira", disse o treinador de 41 anos, que entre Hull City, Watford e Everton leva dois anos na Premier League.

Sobre o título nacional deste ano, Marco Silva olha atentamente para tudo o que se passa por cá, mas não avança com prognósticos. "Pode ser decidido num detalhe. Um dia menos bom de Benfica ou FC Porto pode definir o futuro campeão nacional."

O técnico abordou ainda o seu futuro, que no imediato, garante, não passa por Portugal. "Tenho muito orgulho em todos os clubes que mostram interesse no meu trabalho, mas em termos de futuro só faz sentido pensar no Everton. Não tem a ver com ser caro ou não, o futebol não é só dinheiro. Quando saí do Olympiacos tive hipótese de ir para o Médio Oriente e optei por não ir porque achei que era novo de mais", explicou. 

"Neste momento, é algo que não está na minha cabeça porque estou muito satisfeito no Everton, tenho muita coisa a ocupar aquilo que é o meu dia-a-dia. Não penso. Agora, não consigo garantir se em três, quatro, cinco ou dois anos poderei estar a pensar de forma diferente. Neste momento só penso no Everton", afirmou o treinador, que entre Estoril, Sporting, Olympiacos, Hull City, Watford e Everton leva no palmarés uma Segunda Liga, uma Taça de Portugal e um Campeonato grego.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.