Marta Soares exige demissão de Bruno de Carvalho

Mesa da Assembleia Geral defende que "não há paz" no clube

• Foto: Paulo Calado

Jaime Marta Soares e Bruno de Carvalho entraram em rota de colisão. Após as bancadas de Alvalade terem ‘condenado’ o presidente no jogo com o P. Ferreira, vaiando-o e pedindo a sua demissão imediata na sequência da crise instaurada no clube, ontem foi a vez de Marta Soares repetir a exigência. O líder da Mesa da Assembleia Geral (MAG) considera que BdC já não tem reunidas condições para continuar a liderar os destinos do clube, exigindo nesse sentido a sua demissão imediata. Caso contrário, vinca que partirá da própria MAG a intenção de agendar uma assembleia geral extraordinária, onde os sócios terão a chance de votar a destituição do atual líder.

Para Jaime Marta Soares, o "sinal" que os sócios deram foi a evidência de que "com Bruno de Carvalho não há paz no Sporting". As palavras proferidas de manhã, à TSF, encontraram uma ação horas depois. Record sabe que os elementos da MAG (para além de Marta Soares, a vice-presidente Eduarda Proença de Carvalho e os vogais Miguel de Castro, Luís Pereira e Tiago Abade) estiveram reunidos em local secreto, de forma a estudarem qual a decisão a tomar. Isto na eventualidade de Bruno de Carvalho não sair pelo próprio pé, o que se afigura como um cenário pouco provável.

"Estão esgotadas as hipóteses de manutenção da atual presidência, para o Sporting retomar a paz. O tempo urge e eu espero que ele [BdC] tenha consciência disso", rematou Marta Soares, confirmando a notícia avançada por Record na sua última edição.



BdC contra-ataca

Bruno de Carvalho reagiu ao elemento dos seus órgãos sociais, considerando que foi "ameaçado" por Marta Soares, um "foco de problemas", e vincou não será preciso reunir a MAG pois será ele próprio quem pedirá de novo à direção para "se fazer uma AG".

"O dr. Jaime Soares criou a maior confusão vista na história do Sporting ao conduzir de forma infantil e incompetente uma AG. Provocou a necessidade de eu a vir a público defender um homem que não tem defesa possível. Tinha-o avisado que mais uma dele e quem pediria a sua saída seria eu (...) Se os sócios não tiverem memória curta sairá pela porta pequena como em Poiares [onde Marta Soares foi presidente de Câmara]", escreveu, numa dos últimos posts no seu Facebook antes de apagar a rede social.

Poder do lado da MAG

Segundo os estatutos do Sporting, o artigo 51º confere liberdade a Marta Soares para convocar uma AG com vista à "revogação com justa causa do mandato dos titulares dos órgãos sociais", a despeito de o presidente do Conselho Diretivo [Bruno de Carvalho] e do Conselho Fiscal e Disciplinar [Nuno Silvério Marques] também o poderem requerer. Uma 3ª via, que se verificou em 2013 na destituição de Godinho Lopes e eleição de BdC, dá a chance aos sócios de fazerem a convocatória, mediante requerimento "com o mínimo de mil votos" e ainda uma importância monetária a reunir.

Volte-face em aberto

Apesar do choque evidente, pode haver ainda um ‘passo atrás’ no conflito. Isto porque, sabe Record, não é de excluir um reaproximar das partes, a pensar na estabilidade do clube. Para este cenário, em aberto à hora de fecho do nosso jornal, terá contribuído a atitude de BdC em eliminar o seu Facebook, respeitando a vontade da maioria dos adeptos, tendo a MAG reconhecido que seria um passo dado na direção de uma postura mais presidencialista adotada pelo líder.

Por Alexandre Carvalho e Ricardo Granada
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.