As mensagens que André Geraldes, à data ‘team manager’ dos leões, enviou a Bruno de Carvalho, que continham as expressões "para cima dos jogadores" e "quem manda", não estão relacionadas com o ataque a Alcochete. Fonte próxima do processo esclareceu ao nosso jornal que estas expressões, referidas nas comunicações entre os dirigentes, dizem respeito a um momento que se seguiu aos processos de suspensão dos jogadores, anunciados por Bruno de Carvalho no Facebook após a derrota frente ao Atlético Madrid, na 1.ª mão dos quartos-de-final da Liga Europa.

Na altura, André Geraldes e o treinador Jorge Jesus tentavam retirar a todo o custo os processos aos jogadores, contra a vontade do presidente do Sporting, para depois ser marcada uma reunião com todo o plantel. Após muita insistência com Bruno de Carvalho, o à data líder dos verdes e brancos acedeu à proposta e foi então combinado um encontro com os jogadores, para debater e sanar todo o problema. As expressões "para cima dos jogadores" e "quem manda" surgem no contexto desse encontro e a uma tomada de posição por parte da estrutura em relação ao plantel, que como se sabe se manifestou contra a atitude de BdC de suspender o grupo de trabalho. Em causa não estava um ‘apertão’ por parte dos adeptos aos jogadores.

Autores: Alexandre Moita e Vítor Almeida Gonçalves

Temas:

Alcochete