Fredy Montero não deu especial importância à derrota com o Neuchâtel Xamax, reforçando que o mais importante nesta fase é "acumular quilómetros nas pernas". "Tivemos treino de manhã, nesta altura o trabalho físico é o mais importante. Estamos a tentar fazer os movimentos que temos treinado tanto na defesa como no ataque. Pouco a pouco vamos tentar não errar e reforçar a atitude que mostrámos hoje [ontem]", referiu o avançado colombiano, no final do encontro, confiando na qualidade do plantel.

"Todas as épocas há jogadores que entram e outros que saem. O mais importante é pensar naqueles que ficam. Temos no plantel jovens com potencial e que vão dar que falar. É mais importante pensar nos que estão aqui do que naqueles que saíram", argumentou, disponível para receber de novo... Bas Dost. "É um grande companheiro, um grande jogador e qualquer equipa gostaria de tê-lo. Será bem-vindo se vier."

Montero, de 30 anos, confidenciou ainda o "grande orgulho" pela braçadeira de capitão e explicou que, pouco a pouco, os jogadores estão a apreender os métodos de José Peseiro. "Passo a passo estamos a integrar-nos. Temos semana e meia de trabalho e queremos adaptar-nos o mais rapidamente aos métodos do treinador. Mesmo assim demonstrámos que há jogadores com muita qualidade que podem jogar neste esquema", afirmou Montero, que ontem fez o único golo da equipa.

Autor: João Soares Ribeiro

Temas:

Montero