Mustafá e o dia do ataque à Academia: «Só acordei para comer a canja da Cristina»

Líder da Juventude Leonina conta onde estava e o que fez a 15 de maio de 2018

• Foto: Pedro Ferreira

Mustafá confirmou esta quarta-feira que não participou no ataque à Academia do Sporting. "Antes estivesse", começou por dizer à juíza ao depor esta quarta-feira em tribunal.

"Nada do que se passou é normal. No dia 15 só acordei para comer a canja da Cristina. Voltei para a cama e só acordei com ela a dizer-me para ir ver o que se tinha passado", referiu, acrescentando mais tarde ao ser inquirido sobre o uso do seu nome nos grupos de WhatsApp.

"A explicação que tenho é que por causa dessas mensagens foi o trabalho de 10 anos por água abaixo. Foi um abuso de poder sem o meu consentimento. Nunca esperava isso deles. Não tenho explicação. Soube [do ataque] pela minha mulher, que foi buscar a minha filha e foi-me acordar. A Cristina acordou-me, chamou-me. Vi tudo pela televisão. Um dia vou saber o que se passou mesmo. Ainda não sei. Se alguém está por trás disto, ainda não foi preso. Metade daqueles arguidos não conheço. Ainda hoje estou para saber como é que o Valter e o Bocas (Tiago Silva) entraram naquilo."

3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.