Nani viveu um dia pleno de emoções e reencontros na sua estreia no estágio. Este sentimento ficou bem expresso no sorriso que exibiu quando pisou o relvado do Centro Desportivo Colovray, logo pela manhã. O extremo não participou no particular que o Sporting disputou frente ao Neuchâtel, mas voltou a sentir o carinho dos 1.000 adeptos que se deslocaram a Baulmes, pequena localidade a cerca de 100 quilómetros de Genebra.

Tudo começou ainda em Nyon, com internacional português a entrar para o treino com Montero, com quem já havia partilhado o balneário na anterior passagem por Alvalade. Após uma curta conversa com o colombiano, os sorrisos voltaram devido a uma divertida troca de bola com Paulinho. A brincadeira só terminou com a entrada de José Peseiro em campo e o início do trabalho.

Após ter feito o aquecimento, o extremo, de 31 anos, realizou trabalho condicionado na companhia de Carlos Mané, Doumbia, Francisco Geraldes e Bruno César.

Apoio da bancada

Ao final da tarde seguiu-se o jogo, ao qual assistiu no banco após ter feito alguns exercícios com Carlos Mané. Apesar do ambiente não ter sido o mais caloroso, os adeptos não deixaram de recordar um cântico que se escutou anos a fio em Alvalade. "Lá vai o Nani", entoaram dezenas de adeptos que nunca deixaram de o incentivar neste regresso ao emblema do coração, principalmente quando se registou a invasão de campo, no final.

Autor: João Soares Ribeiro

Temas:

Nani