Neto e o áudio de Bruno Fernandes: «Se me pusessem uma escuta em casa de certeza diria pior»

Defesa desvaloriza palavras que vieram a público e garante que o mais importante é o que o capitão diz no balneário

Luís Neto compareceu esta quarta-feira na sala de imprensa de Alcochete para falar com os jornalistas e um dos temas abordados foram os áudios de Bruno Fernandes. O defesa defendeu que o assunto é do foro privado do capitão, mas reconheceu que depois de uma derrota, ele próprio teria dito pior. Neto abordou ainda o atual momento dos leões, a relação com os adeptos e o trabalho de Silas.

Silas
"O mister tem um discurso diferente, já foi jogador, percebe muito o que se passa dentro e fora de campo. Deixa-nos muito à vontade e ao nível de campo tenta dar-nos as melhores soluções para melhorarmos o nosso jogo. Com esta pausa, temos tempo para poder apreender tudo o mais rápido possível."

Defesa
"Ao nível da defesa o mister ainda mudou muito, não houve tempo. Já tivemos informação no início desta semana que os treinos iam ser mais demorados porque iam existir vários 'inputs' que o novo treinador quer introduzir." 

Equipa sair a jogar de trás
"Acho que o essencial é acreditar na idea, temos de ter personalidade, toda a gente tem qualidade para entrar no sitema, é um processo que leva tempo. E acho que agora, com a paragem, com maior noção do que o mister quer, temos de melhorar o nosso jogo. Obrigatoriamente."

Ambiente no balneário/festejos
"O balneário do Sporting funciona como uma fmaília. O jogo contra o Aves, depois da fase que o Sporting atravessava ao nível de resultados, deu-nos um conforto diferente, mais como alívio. E cada um festejou à sua maneira, uns mais contidos, como em tudo. Foi uma vitória, mas não conseguiu camuflar tudo o que vivemos nos jogos anteriores. Com o Linz foi diferente, houve reviravolta, as emoções positivas começaram a surgir. O que presencio todos os dias é que lutamos todos para o mesmo lado, às vezes as coisas não estão tão bem, mas o importante é que estamos todos lá." 

Momento psicológico
"Esta paragem surgiu numa boa altura. Trabalhar sobre duas vitória é bom. Com o período que tivemos... Na Taça da Liga, por exemplo, o normal seria ganharmos ao Rio Ave em casa, mas fomos completamente azarados nesse jogo e acredito que não voltaria a acontecer. Traz confiança ganhar, queremos entrar numa série que prestige o clube em que estamos. O essencial é a união do grupo, todos a remar para o mesmo lado. Com vitórias o futuro será risonho."

Seleção
"O regresso a Portugal foi numa decisão pensada e repensada, achei que era a melhor altura para voltar. Disse várias vezes que tinha o sonho de representar um grande e estou num. Apesar de nestes três meses terem havido muitos altos e baixos, não dou nenhum passo atrás, foi a melhor decisão que tomei."

Relação dos adeptos com a equipa
"Quando jogamos em Alvalade jogamos em casa. Respeito a opinião dos adeptos, pela minha parte tenho recebido muito apoio, mas é normal que cada um sinta de maneira diferente e que depois possa passar isso aos restantes. Por muito que um jogador se prepare é normal que alguma coisa fique no campo. Podemos ter todos a nossa opinião, estes resultados não são prestigiantes para clube. Mas também podemos esperar pelo final do jogo, dar um pouco de estabilidade à equipa e ver se isso não tem a influência negativa que tem tido em Alvalade."

Dependência de Bruno Fernandes
"É um facto que o Bruno é importantíssimo no Sporting. Temos vários jogadores para o ajudar, mas são variantes que vamos trabalhar de certeza. A influência não é só dentro do campo, mas também fora. Mas há também a parte técnica que tem ser trabalhada pelo mister, podemos ter jogadores diferentes para surpreender e criar dificuldades. Pode-nos acontecer, como tem acontecido, os adversários bloquearem o Bruno ao máximo e a nossa equipa ficar limitada."

Audios de Bruno Fernandes
"Acho que é uma coisa privada. Pode acontecer a qualquer jogador no final de um jogo, ainda para mais, depois de uma derrota. Se me pusessem uma escuta em casa, de certeza absoluta diria pior... Porém no caso a mim interessa-me é o que ele diz no balneário, a forma íntegra e profissional com que enfrentou os rumores da saída, a situação do Bessa, dos áudios... Prefiro ouvir o que ele diz aqui, a exigência que precisamos de ter para toda a gente ter medo de vir a Alvalade, isso é o que fica. O resto é privado e nem devia ter vindo a público."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.