Nova legislação da FIFA liberta ativos marginalizados

Ao reintegrar Bryan Ruiz, a SAD do Sporting fica livre do risco de ver o jogador avançar para um pedido de rescisão unilateral

• Foto: Pedro Ferreira

Ao reintegrar Bryan Ruiz, a SAD do Sporting fica livre do risco de ver o jogador avançar para um pedido de rescisão unilateral, cenário que estaria facilitado pela nova legislação em vigor, ao abrigo do acordo assinado recentemente pela FIFA e pela FIFPro, a Federação Internacional de Futebolistas Profissionais. Estas duas instituições assinaram, no início deste mês, alterações ao regulamento de transferências e estatuto do jogador.

Entre as várias medidas colocadas em vigor, destacam-se as que conferem agora maior poder aos jogadores que se encontrem numa situação profissional semelhante à que vive Bryan Ruiz desde de julho último. Este acordo permite, entre outros, que os atletas abandonem livremente os clubes que persistam em condutas abusivas como, por exemplo, obrigar um jogar a trabalhar sozinho e à margem do plantel. O defesa-central Douglas é agora o único jogador leonino a trabalhar à margem do plantel de Jesus.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0