Nuno Santos irrita Sérgio Conceição

Troca de palavras azeda

• Foto: José Gageiro/Movephoto

Nuno Santos envolveu-se numa troca de palavras azeda com Sérgio Conceição, aos 24’. Ao sofrer uma falta de Manafá , o extremo do Sporting deu um grito, sendo que o treinador do FC Porto entendeu essa reação como exagerada e manifestou o seu desagrado.

Outros elementos portistas mostraram-se insatisfeitos e Malang Sarr, que estava no banco, recebeu um aviso de João Pinheiro. Aos 34’, Nuno Santos e Conceição voltaram a ter uma curta troca de palavras.

Recorde-se que o técnico dos dragões referiu antes do encontro que os jogadores do Sporting gritavam muito, ao que Rúben Amorim respondeu com boa-disposição, anteontem. "A culpa é do Nuno Santos", brincou.

As notas dos jogadores do Sporting frente ao FC Porto
Destaque do Sporting: Palhinha (nota 4) - Formou com João Mário uma dupla de respeito no meio-campo. A defender, uma eficácia de 75% no desarme e com apenas uma falta cometida. Um número assinalável pela posição que ocupa e com o jogo faltoso que foi. Participou na construção, na maioria passes para a progressão da equipa.
Adán (3) - Das três defesas que fez, a mais complicada foi aos 27’, a remate de Manafá. Mais uma vez, parte integrante da construção: terceiro jogo no campeonato com mais passes do guarda-redes.
Gonçalo Inácio (3) - O central mais discreto, não que isso signifique que tenha jogado mal. Ganhou metade dos duelos.
Coates (4) - O desarme, logo aos 4’, é fantástico. Decisivo, porque impede Marega de rematar; arriscado, porque podia dar penálti; e difícil, porque o adversário já tinha ganho posição. Desviou ainda outros remates e foi quase intransponível nos duelos – de cabeça ganhou-os todos.
Feddal (3) - Desconcentrou-se aos 27’, tendo ficado a pedir falta em vez de acompanhar a jogada. O aspeto mais negativo numa exibição segura.
Porro (2) - Muito menos influente ofensivamente. Fez apenas um cruzamento, uma das ações que mais costuma realizar. Perdeu muitas vezes a posse de bola, mas compensou com várias recuperações.
João Mário (4) - Uma exibição de uma inteligência assinalável. Ações simples – quando passar (88% de eficácia) ou temporizar – e acertadas. Foi o jogador do Sporting com mais recuperações de bola.
Nuno Mendes (2) - Líder das perdas de bola do Sporting, assim como em cruzamentos, perdeu metade dos duelos. Viu um cartão amarelo na 1ª parte, mas conseguiu gerir bem perante Corona e Manafá.
Pote (3) - Um remate muito fraco de pé esquerdo, numa exibição em que se destacou mais pelo trabalho defensivo: recuperações e desarmes.
Nuno Santos (2) - O jogo não lhe correu muito bem. Lutador como sempre, mas mais desinspirado do que noutros jogos. Foi o primeiro a sair.
Tiago Tomás (2) - Dificuldade nos duelos, especialmente com Mbemba. Teve poucas oportunidades para explorar a profundidade, uma das suas especialidades. Foi o jogador dos leões com mais faltas sofridas.
Matheus Nunes (3) - Entrou na 2ª parte e foi um dos mais rematadores, com dois disparos. Um deles foi a melhor ocasião do Sporting: remate por cima após arrancada impressionante.
Tabata (2) - Destaque para um remate.
Matheus Reis (1) - Falta deu origem a livre perigoso.
Jovane (1) - Cinco toques na bola e pouco mais.
Destaque do Sporting: Palhinha (nota 4) - Formou com João Mário uma dupla de respeito no meio-campo. A defender, uma eficácia de 75% no desarme e com apenas uma falta cometida. Um número assinalável pela posição que ocupa e com o jogo faltoso que foi. Participou na construção, na maioria passes para a progressão da equipa.
Adán (3) - Das três defesas que fez, a mais complicada foi aos 27’, a remate de Manafá. Mais uma vez, parte integrante da construção: terceiro jogo no campeonato com mais passes do guarda-redes.
Gonçalo Inácio (3) - O central mais discreto, não que isso signifique que tenha jogado mal. Ganhou metade dos duelos.
Coates (4) - O desarme, logo aos 4’, é fantástico. Decisivo, porque impede Marega de rematar; arriscado, porque podia dar penálti; e difícil, porque o adversário já tinha ganho posição. Desviou ainda outros remates e foi quase intransponível nos duelos – de cabeça ganhou-os todos.
Feddal (3) - Desconcentrou-se aos 27’, tendo ficado a pedir falta em vez de acompanhar a jogada. O aspeto mais negativo numa exibição segura.
Porro (2) - Muito menos influente ofensivamente. Fez apenas um cruzamento, uma das ações que mais costuma realizar. Perdeu muitas vezes a posse de bola, mas compensou com várias recuperações.
João Mário (4) - Uma exibição de uma inteligência assinalável. Ações simples – quando passar (88% de eficácia) ou temporizar – e acertadas. Foi o jogador do Sporting com mais recuperações de bola.
Nuno Mendes (2) - Líder das perdas de bola do Sporting, assim como em cruzamentos, perdeu metade dos duelos. Viu um cartão amarelo na 1ª parte, mas conseguiu gerir bem perante Corona e Manafá.
Pote (3) - Um remate muito fraco de pé esquerdo, numa exibição em que se destacou mais pelo trabalho defensivo: recuperações e desarmes.
Nuno Santos (2) - O jogo não lhe correu muito bem. Lutador como sempre, mas mais desinspirado do que noutros jogos. Foi o primeiro a sair.
Tiago Tomás (2) - Dificuldade nos duelos, especialmente com Mbemba. Teve poucas oportunidades para explorar a profundidade, uma das suas especialidades. Foi o jogador dos leões com mais faltas sofridas.
Matheus Nunes (3) - Entrou na 2ª parte e foi um dos mais rematadores, com dois disparos. Um deles foi a melhor ocasião do Sporting: remate por cima após arrancada impressionante.
Tabata (2) - Destaque para um remate.
Matheus Reis (1) - Falta deu origem a livre perigoso.
Jovane (1) - Cinco toques na bola e pouco mais.
Destaque do Sporting: Palhinha (nota 4) - Formou com João Mário uma dupla de respeito no meio-campo. A defender, uma eficácia de 75% no desarme e com apenas uma falta cometida. Um número assinalável pela posição que ocupa e com o jogo faltoso que foi. Participou na construção, na maioria passes para a progressão da equipa.
Adán (3) - Das três defesas que fez, a mais complicada foi aos 27’, a remate de Manafá. Mais uma vez, parte integrante da construção: terceiro jogo no campeonato com mais passes do guarda-redes.
Gonçalo Inácio (3) - O central mais discreto, não que isso signifique que tenha jogado mal. Ganhou metade dos duelos.
Coates (4) - O desarme, logo aos 4’, é fantástico. Decisivo, porque impede Marega de rematar; arriscado, porque podia dar penálti; e difícil, porque o adversário já tinha ganho posição. Desviou ainda outros remates e foi quase intransponível nos duelos – de cabeça ganhou-os todos.
Feddal (3) - Desconcentrou-se aos 27’, tendo ficado a pedir falta em vez de acompanhar a jogada. O aspeto mais negativo numa exibição segura.
Porro (2) - Muito menos influente ofensivamente. Fez apenas um cruzamento, uma das ações que mais costuma realizar. Perdeu muitas vezes a posse de bola, mas compensou com várias recuperações.
João Mário (4) - Uma exibição de uma inteligência assinalável. Ações simples – quando passar (88% de eficácia) ou temporizar – e acertadas. Foi o jogador do Sporting com mais recuperações de bola.
Nuno Mendes (2) - Líder das perdas de bola do Sporting, assim como em cruzamentos, perdeu metade dos duelos. Viu um cartão amarelo na 1ª parte, mas conseguiu gerir bem perante Corona e Manafá.
Pote (3) - Um remate muito fraco de pé esquerdo, numa exibição em que se destacou mais pelo trabalho defensivo: recuperações e desarmes.
Nuno Santos (2) - O jogo não lhe correu muito bem. Lutador como sempre, mas mais desinspirado do que noutros jogos. Foi o primeiro a sair.
Tiago Tomás (2) - Dificuldade nos duelos, especialmente com Mbemba. Teve poucas oportunidades para explorar a profundidade, uma das suas especialidades. Foi o jogador dos leões com mais faltas sofridas.
Matheus Nunes (3) - Entrou na 2ª parte e foi um dos mais rematadores, com dois disparos. Um deles foi a melhor ocasião do Sporting: remate por cima após arrancada impressionante.
Tabata (2) - Destaque para um remate.
Matheus Reis (1) - Falta deu origem a livre perigoso.
Jovane (1) - Cinco toques na bola e pouco mais.

Por Record
54
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.