Record

Nuno Torres acusa Fernando Mendes de ter organizado ataque à Academia

Condutor do BMW azul confirma à procuradora que foi o ex-chefe da Juve Leo o organizador

• Foto: Pedro Simões

Nuno Torres, condutor que retirou os cabecilhas da Juventude Leonina da Academia de Alcochete, a 15 de maio, acusou Fernando Mendes, ex-chefe da referida claque, de ter organizado a invasão. O depoimento revelado pela CM TV foi esclarecedor. À pergunta "quem é que organizou?" o ataque, Nuno Torres respondeu: "Foi o Fernando".

No seguimento do interrogatório, a procuradora até admite que Nuno Torres possa ter sido enganado sobre os motivos pelos quais o chamaram ao local, mas voltou a insistir. "Mas por que é que o senhor diz que foi o Fernando que organizou? Organizou o quê? Uma reunião? Ou isto?", questionou a procuradora, ao que o condutor do BMW azul ripostou: "Eu acho que o Fernando... Eu tenho a certeza que o Fernando [Mendes] organizou isto." No seu depoimento, Nuno Torres ainda revelou que foi Bruno Jacinto, que era oficial de ligação aos adeptos e que também é arguido no processo, quem o levou até ao Montijo para ir buscar o seu carro e o autorizou a entrar na Academia.

Aleluia defende-se com William

Ba Amadu, mais conhecido por Aleluia e um dos chefes da Juve Leo, explicou ao juiz que o interrogou que a sua conversa com William Carvalho prova que não teve nada a ver com o ataque. "Ele perguntou-me: ‘Estás a ver? Viste esta situação?’ E eu disse: ‘Não posso fazer nada, responsabilizo-me pela minha pessoa, pelos meus atos e não pelos atos dos outros.’ Ele [William] é uma pessoa-chave e prova como eu não tenho nada a ver, como não fiz nada", afirmou e também referiu que Jorge Jesus nunca correu perigo: "Ele sabe que ninguém lhe ia fazer nada."

Por Luís Magalhães e Rafael Soares
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas