O que diz o relatório do delegado sobre os acontecimentos no túnel de Alvalade

Record teve acesso ao documento

Record teve acesso ao 'Relatório de Delegado' assinado por Manuel Castelo e Rui Manhoso, delegados ao jogo pela Liga. O documento não menciona qualquer tentativa de coação à equipa de arbitragem por parte de dirigentes do Benfica, contrariando a versão que o Sporting defende.

O relatório dá conta da presença de Paulo Gonçalves na zona de acesso aos balneários, o que motivou os castigos anteontem aplicados a ambos os clubes: 574 euros aos leões, por incumprimento de regras de acesso e permanência na zona de acesso às cabines; 765 euros, por culpa da presença do dirigente em questão. "No intervalo do jogo, o Sr. Paulo Gonçalves [...] encontrava-se no túnel de acesso de acesso aos balneários, sendo que embora constasse do ‘modelo P’ do jogo, naquele momento não deveria ter acesso àquele local", pode ler-se no documento.

Mau comportamento

O dérbi custou 18.438 euros a Sporting e Benfica. Para além dos 1.339 a pagar entre ambos pela presença indevida de Paulo Gonçalves, há mais 9.295 a pagar pelo Sporting e 7.804 a saldar pelo Benfica. Em causa, o comportamento dos adeptos de ambos os clubes durante o jogo, através de tarjas e cânticos considerados insultuosos, assim como o uso ilegal de artefactos pirotécnicos.

57
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.