Paulo Silva, o intermediário que denunciou às autoridades um alegado esquema de corrupção no andebol do Sporting, confessou esta quinta-feira perante a juíza do Tribunal de Instrução do Porto que corrompeu ou tentou corromper jogadores adversários em oito jogos de futebol do Sporting, disputados na temporada que se encerrou no último domingo, avança o Correio da Manhã

O empresário admitiu ainda ter pago a árbitros para beneficiar a equipa de andebol do Sporting em 10 partidas do campeonato nacional conquistado pelo clube em 2016/17.

André Geraldes e Gonçalo Rodrigues optaram por ficar em silêncio.