Peseiro: «Não ficamos felizes por perder. Nunca!»

Exibição frente ao Arsenal pode ter sido positiva, mas para o treinador não chega

• Foto: Miguel Barreira

O Sporting esteve a bom nível na última quinta-feira, diante do Arsenal na Liga Europa, mas não ganhou. E como sem vitórias não há taças, José Peseiro não se deixa deslumbrar apenas pelo desempenho.

"Contra o Arsenal fizemos coisas boas, mas também coisas menos boas. Nunca nenhuma derrota nos conforta ou nos dá alegria. Podemos recordar as coisas boas que fizemos nesse jogo, repeti-las e melhorar as menos boas. Para sermos uma equipa mais forte, com mais tempo vamos melhorar. E os jogadores que estiveram lesionados estão a melhorar e quando regressarem vão também e trazer mais qualidade", asseverou o técnico na conferência de imprensa de antevisão da receção ao Boavista, domingo.

Será que os jogadores sentem a exigência dos adeptos? "Quem está no Sporting tem de sentir essa exigência, tem noção da exigência que vem da sua história, da massa associativa, do poder que o clube tem no futebol português e internacional, e isso não nos faz espécie. Temos pedido tolerância para crescermos num clube que foi reabilitado. Com o Arsenal as pessoas apoiaram durante todo o jogo, mesmos em momentos em que não fizemos o que queríamos fazer. Essa exigência sente-se mas também sentimos o apoio, mesmo havendo algum desconforto por não temos vencido. Foi difícil mas queríamos vencer não ficamos felizes por perder. Nunca!"

Agora, há que mudar as agulhas para o campeonato e voltar a motivar os jogadores para a competição interna. Como fazê-lo? Peseiro deixa a receita: "Todo o mundo do futebol se queixa dessa situação, às vezes são mais questões de pormenor, algumas coisas que nos passam. Mas temos conversas individuais com os jogadores, há que lembrar que temos ambições, que queremos vencer esta liga e para tal temos de estar focados, completamente centrados neste jogo, que é o mais importante agora. Estamos bem juntos, unidos, compactos, porque só assim podemos vencer. Apelando também aos nossos adeptos." 

O Sporting chega a esta fase com 8 leões musculares, mas o treinador não está alarmado. "Oito que não têm gravidade. No alto rendimento a lesão está próxima, por isso os clubes investem nos departamentos médicos. É normal haver lesões. Algumas dessas lesões têm a ver com o contexto de início de época, jogadores que chegaram e jogaram sem a intensidade que gostaríamos. O Rostovki esteve na seleção, houve viagens, cansaço que podem influenciar essas lesões... Não estamos alarmados, mas todos os dias falamos e debatemos com a equipa médica. Reduzirmos o nível de lesões é um objetivo. Porque o problema não é só a lesão, é também o regresso à forma."



Deixe o seu comentário
  • Sporting CP
    -
    Boavista
  • (1)
    (X)
    (2)
  • 1.32
    5
    10
  • *Odds sujeitas a variação. Consulte o valor actual desta odd em www.nossaaposta.pt

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.