Por dentro do julgamento do ataque à Academia: a troca de Gelson por Gedson e ainda os mascarilhas

Curiosidades em torno da 22.ª sessão do julgamento do ataque à academia de Alcochete

• Foto: Tiago Sousa Dias

Presentes. Dos 44 arguidos do julgamento de Alcochete, estiveram ontem 16 no Tribunal de Monsanto, sendo que um deles chegou com atraso. Bruno de Carvalho, ex-presidente, continua a não marcar presença.

Atraso. Rúben Ribeiro não estava à hora acordada no Tribunal de Matosinhos para a videoconferência, agendada para as 9h30. Chegou 15 minutos depois.

Desinteresse. O conflito entre jogadores e adeptos na Madeira passou ao lado de Rúben Ribeiro. "Tenho a impressão de que não estava muito interessado em perceber o que tinha acontecido", disse a juíza. Resposta taxativa do jogador do Gil Vicente: "Exatamente."

Skype. O depoimento de Gelson começou às 15h, depois de um amigo lhe ter instalado o Skype no computador e criado uma conta para poder fazer a ligação com o Tribunal de Monsanto.

Lapso. Gelson Martins testemunhou à tarde, mas por breves momentos a juíza Sílvia Pires chamou... ‘Gedson’ ao ex-leão. O lapso passou despercebido à própria.

Contacto. Rafael Leão é um dos poucos jogadores que ainda estão para testemunhar e o tribunal ainda não tinha estabelecido o contacto, porque não tinha forma. Mas Gelson resolveu o problema e aceitou passar o número do ex-colega.

Mascarilhas. Estava por perceber o que ia acontecer a 15 de maio de 2018, quando André Pinto julgou que podia brincar com a situação. De acordo com Rúben Ribeiro, o defesa terá dito: "Vêm aí os mascarilhas."

3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.