Presença de Jesus sentiu-se no relvado

Esteve sempre em contacto com Raul José, assumindo as decisões técnicas e táticas

• Foto: MoveNoticias

Castigado pelo Conselho de Disciplina com 15 dias de suspensão na sequência dos acontecimentos em Setúbal (Taça CTT), o treinador do Sporting, Jorge Jesus, sentou-se ontem num camarote do estádio flaviense, situação que, como é habitual neste tipo de casos, não o impediu de tomar todas as decisões técnicas e táticas referentes à organização da sua equipa em campo. Desde logo, foi possível perceber que Jorge Jesus, apesar de ter a boca tapada por um cachecol, esteve sempre em contacto com o adjunto Raul José.

Ladeado por todos os jogadores que ficaram de fora dos eleitos para o embate com o Desp. Chaves – e por Nuno Saraiva, diretor de comunicação, e André Geraldes, diretor do gabinete de apoio –, o treinador do Sporting tentou inverter uma situação que começou a desenhar-se ‘cinzenta’ logo aos 4 minutos, com o golo de Rafael Lopes. Jorge Jesus vibrou com os golos de Bas Dost, mas não conseguiu esconder o desânimo quando Fábio Martins fez o 2-2. Aliás, nos momentos que precederam o tiro do camisola 47 do Desp. Chaves, o técnico leonino, de 62 anos até acabou por sair do camarote por alguns minutos. No final, nem Jorge Jesus nem mesmo Raul José marcaram presença na conferência de imprensa.

Por Paulo Silva Reis
4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.