Presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar revela: «Decisão foi tomada por unanimidade»

Joaquim Baltazar Pinto diz que os 7 membros do órgão decidiram manter as penas propostas pelo instrutor externo

Joaquim Baltazar Pinto, presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar, explicou ao canal do Sporting todo o processo que levou à expulsão de Bruno de Carvalho, bem como à aplicação das demais penas aos restantes membros da anterior direção. Baltazar Pinto conta que a decisão foi tomada por unanimidade.

"Embora a reunião tenha sido feita na terça-feira, saiu hoje a decisão deste processo do Conselho Fiscal e Disciplinar, tomada por unanimidade. O processo começou em 2018, ainda com a Comissão de Fiscalização, os visados receberam a nota de culpa da Comissão de Fiscalização e o processo prosseguiu", começou por dizer aquele responsável.

"Tendo em conta de quem se tratava, de pessoas com responsabildades, entendeu o Conselho Fiscal e Disciplinar que era melhor nomear um instrutor externo para proceder à instrução dos autos. Trata-se de um grande jurista, bem conhecido da nossa praça, que ouviu todas as testemunhas apresentadas e outras que entendeu ouvir. Concluiu a instrução, todos tiveram direto de defesa. Há uma semana concluiu o relatório e apresentou a proposta das penas face à prova produzida", prosseguiu.

"Perante isso, resolvi marcar uma reunião do Conselho Fiscal e Disciplinar, distribui o relatório por cada um dos membros, que são sete. Eles tiveram uma semana para analisar tudo e formar a sua convicção. Depois marquei uma reunião, que foi na terça-feira, e por unanimidade todos concordaram manter as penas que o senhor instrutor tinha proposto."

Baltazar Pinto explicou também que esta decisão nada tem a ver com o Conselho Diretivo: "Perante isto é preciso esclarecer que nada disto tem a ver com o senhor presidente atual, Frederico Varandas, é uma decisão da responsabilidade do Conselho Fiscal e Disciplinar, que nada tem a ver com o conselho diretivo."

Depois, à CMTV, o presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar explicou que os sócios que foram expulsos e os que foram suspensos "têm 30 dias para recorrer para a Assembleia Geral". 

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.