Ricardo Vaz explica entrada na Academia do BMW azul

Funcionário do gabinete de apoio aos atletas do Sporting ouvido esta quinta-feira em tribunal

Ricardo Vaz
Ricardo Vaz
Ricardo Vaz

Ricardo Vaz, funcionário do gabinete de apoio aos atletas do Sporting, explicou esta quinta-feira em tribunal a entrada na Academia de Alcochete do BMW azul, conduzido por Nuno Torres, um dos arguidos do ataque a Alcochete, a 15 de maio de 2018.

A testemunha, ouvida esta quinta-feira no Tribunal de Monsanto, refere que foi Bruno Jacinto, outro dos arguidos e na altura colega de Ricardo Vaz no gabinete de apoio, quem lhe pediu para fazer o pedido de entrada do BMW azul. "Achei estranho ele ligar-me, mas éramos colegas do mesmo departamento. Apesar de ele estar no Estádio e eu na Academia. Achei que ele não tinha o número da portaria", afirmou. 

"O feedback que tive foi que eles não tinham participado nas agressões", disse Ricardo Vaz, referindo ainda que Ricardo Gonçalves, diretor de operações e segurança, o descansou uns dias depois: "O Rui Falcão ligou-me e eu validei."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.