Rogério Alves e a fuga de informação: «A direção está a fazer tudo para descobrir o que aconteceu»

Presidente da MAG aborda a publicação da auditoria

• Foto: David Cabral Santos

Rogério Alves, presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, frisou esta terça-feira que a publicação da auditoria às contas do clube foi nociva para o clube.

"Foi mau para o universo sportinguista que a auditoria fosse revelada desta forma", comentou na Sporting TV.

"A direção está a fazer tudo ao seu alcance para descobrir o que aconteceu e perseguir os responsáveis se eles forem detetados", prometeu o dirigente leonino, frisando ainda que a maior preocupação neste momento é "é minorar os estragos, e não, como algumas pessoas que parecem estar a fazer provas de vida, esfregar a ferida, lamentar, lamuriar".

"A direção não tinha interesse absolutamente nenhum nessa divulgação. Não vale a pena estar a fornecer trunfos aos adversários. É evidente que não é bom ver espalhadas informações que são obviamente para manter em confidencialidade, não vale a pena esgravatar na ferida. O que aconteceu foi traiçoeiro para o Sporting, uma violação dos estatutos. Agora não sabemos quem foi. Terá sido dentro ou fora do Sporting… não sabemos", acrescentou.

"Não faz nenhum sentido imputar à direção do Sporting a responsabilidade pela fuga. Pode nascer de vários lados. Infelizmente, como sabemos, hoje é muito difícil controlar o fluxo de informação. Habitualmente, nas investigações pensa-se: ‘quem é o grande beneficiário com o que aconteceu?' E essa entidade torna-se o principal suspeito. Ou, como se diria no Casablanca, os suspeitos do costume. Para além do que causa ao grupo Sporting, a direção seria a última entidade interessada em ver exposto o manancial de informação que debilita o seu poder negocial", finalizou-

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas