Rogério Alves: «Os pequenos picos de tensão não são a marca da forma como a AG decorreu»

Presidente da MAG salienta que os sócios tiveram a palavra e decidiram

• Foto: Pedro Ferreira

Rogério Alves falou aos jornalistas após a Assembleia Geral deste sábado, relatando os resultados que confirmaram as expulsões de Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho. O presidente da Mesa da Assembleia Geral disse não querer tirar ilações e desvalorizou o que chamou de "picos de tensão" ocorridos na sessão.

Resultados

"O que esteve em causa foi julgar os recursos porque os estatutos preveem que em caso de expulsão haja recurso para a AG. Relativamente ao associado Alexandre Godinho, votaram contra o recurso 68,20% e a favor do recurso 30,54%. Relativamente ao recurso segundo, do sócio Bruno de Carvalho, votaram conta o recurso 69,30% e a favor do recurso 29,79%. Os sócios votaram e deliberaram como lhes compete."

Futuro

"Não quereria tirar nenhuma ilação política. São matérias que têm de ser apreciadas pelo Conselho Fiscal e Disciplinar. Queria apenas anunciar os resultados. A partir de amanhã poderá falar-se, trocar impressões… Não quereria fazer análise política do fenómeno do Sporting. Evidentemente que todos os sportinguistas querem que haja estabilidade, é um fator para termos sucesso. Esta AG cumpriu o objetivo de dar a palavra aos sócios. A partir de agora pensar-se-á no que tiver de ser pensado. Cada qual tirará as ilações que entenda. Não pretendo fazer qualquer tipo de especulação. Claro que todos queremos estabilidade, agora vamos ver como as coisas vão evoluir. É claro que creio que todos os sportinguistas pretendem que o Sporting esteja pacificado, unido. Mas não queria dizer mais do que isto. A AG reuniu porque isso lhe foi pedido pelos dois sócios e tinham esse direito."

AG tensa

"Hoje, através dos telemóveis, as pessoas reportam imagens, informações, sons. É impossível controlar. A única coisa que lamentamos é que AG que tem decorrido, naturalmente com crítica e divergência, porque são assuntos fraturantes que envolvem paixão, o que procuramos evitar é que numa AG onde todos os que pediram a palavra usaram dela, haja a mensagem de que as AGs não funcionam. Esses pequenos picos de tensão não são a marca da forma como a AG decorreu."

Queixas sobre a clareza da pergunta no boletim

"A pergunta é claríssima. Não há nada nas AGs do Sporting que não seja passível de crítica. Para mim a pergunta era claríssima, expressa. Quer o modelo de AG que foi adotado hoje, quer o tipo de voto, correspondem ao modelo utilizado em dezembro na outra AG em que houve oito votações de recursos. Naturalmente que é sempre possível fazer melhor. Mas para mim o voto é claríssimo."

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.