Rúben Amorim: «Fico feliz que o FC Porto não seja campeão neste momento»

Treinador do Sporting quer ver os seus jovens a crescer num ambiente de decisão na próxima jornada

A carregar o vídeo ...
Rúben Amorim: «Se o FC Porto for campeão, os jogadores do Sporting devem sentir a dor da festa»

O FC Porto pode ser campeão na próxima jornada se empatar em casa com o Sporting, na quarta-feira - isto embora a festa possa acontecer na véspera caso o Benfica não ganhe. Numa partida de título, Rúben Amorim quer que a sua equipa cresça num ambiente de decisão, nomeadamente os mais inexperientes.

O resumo do Sporting-Santa Clara
"Fico feliz que o FC Porto não seja já campeão neste momento porque quero que os mais novos do Sporting sintam a pressão. É um jogo onde vamos jogar para ganhar, como sempre. Se o FC Porto for campeão, os jogadores do Sporting devem sentir essa dor da festa do FC Porto. O nosso objetivo é ganhar, sabendo que um rival pode fazer a festa connosco em campo", disse o treinador verde e branco após o triunfo caseiro sobre o Santa Clara (1-0).

À entrada para o clássico, Amorim desvalorizou o facto de ainda não ter perdido na liga: "Não me dá conforto nenhum. Depois do empate com o Moreirense parecia que tinha acontecido algo estranho e isso só reforçou a minha ideia de que uma derrota ou duas muda logo a forma de ver um treinador e um projeto."

Rúben Amorim explica motivos para a quebra de Sporar e para a boa fase de Jovane
Acuña irá falhar essa partida por ter visto hoje o 9.º amarelo no campeonato e o treinador leonino admite que se trata de uma "baixa importante": "Dá muita tranquilidade aos que estão à sua volta, pela experiência. Mas não está o Acuña, pode jogar o Chris [Borja] ou o [Gonçalo] Inácio."

Mudança de sistema

Amorim e este golo anulado ao Sporting: «A semana passada a interpretação foi diferente»
Apesar da ausência do argentino, Amorim garante que vai manter o sistema. "Estamos habituados a jogar assim e basta mudar uma peça para haver dificuldades. Vamos jogar sempre da mesma maneira. Hoje o Acuña não foi central, várias vezes foi lateral-esquerdo e outras médio-ofensivo. Têm de perceber a posição em campo e depois jogar de acordo com o sítio onde estão", referiu, admitindo que a maior lacuna da equipa neste momento é a concretização: "sim, mas também é o que demora mais. Senti isso em todas as equipas que treinei. O mais difícil é chegar lá mas com a qualidade e crescimento estes jogadores vão chegar lá."

Primeira titularidade de Doumbia

O costa-marfinense jogou de início pela primeira vez com Rúben Amorime e o treinador explicou por que demorou tanto a lançá-lo no onze: "vi muitas coisas no Doumbia mas também nos outros. Esteve bastante agressivo na pressão. Vai melhorar. Confio em todos e quem trabalhar bem vai jogar no Sporting."

Rúben Amorim: «Wendel tem condições tão grandes... eu era mais fraquinho e tinha de pensar mais»

Por João Socorro Viegas
11
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0