Rúben Amorim: «Fomos melhores, quisemos sempre ganhar»

Técnico do Sporting elogiou os seus pupilos e falou das palavras de Conceição

• Foto: Paulo Calado

Para lá de ter visado a atuação da equipa de arbitragem e ter falado da razão da sua expulsão, Rúben Amorim comentou as palavras de Sérgio Conceição e deixou ainda elogios à forma como os seus pupilos se apresentaram.

"Tirando alguns minutos da segunda parte, fomos melhores, quisemos sempre ganhar. Fizemos um bom jogo, devíamos ter ganho. Falhámos bolas na cara do guarda-redes. Em certos momentos onde estava claro o espaço, não entendemos... Faz parte. Mas tenho uma equipa de leões, deram tudo. Se tivéssemos perdido estaria aqui a dizer o mesmo. Estou orgulhoso deles, mas agora temos de ser leões para a semana. Foi um empate e perdemos dois pontos", analisou.

Indicações no relvado ou na bancada

"Se nos lembrarmos, a única derrota da época foi quando voltei ao banco. Já vi jogos em casa e a equipa teve um grande comportamento. Somos um equipa. É mais difícil para mim do que para eles, pois não transmito logo a mensagem, mas eles sabem o que fazer. Não fez grande diferença"

Adaptações de jogadores

"Perder o controlo das posições não. Foi trabalhado, até pela forma como o FC Porto foi encostado à área, ninguém estava perdido e todos sabiam o que fazer. Eles conhecem estas posições, trabalhamos o mesmo sistema todos os dias, não mudamos. Eles estavam preparados e foi notório que não estavam nada perdidos, muito pelo contrário"

Sporar e João Mário foram entradas tardias?

"Não foram tardias, foi quando sentimos que precisávamos de jogadores diferentes e frescos, para criar outro tipo de situações. Em relação ao resto, depende, é de semana a semana. Todos têm de pensar em ganhar o lugar. O João Mário esteve muito parado, perdeu ali um ou dois lances, mas é normal. Tanto os outros que entraram, todos deram o máximo e têm tudo do treinador"

"Estou sempre confortável e com pressão, pois sei que trabalho no Sporting. Temos de ganhar o próximo jogo, pois estamos num clube de exigência máxima, onde temos de ganhar todos os jogos. Estou confortável, porque é assim que sou, mas sinto pressão por estar no Sporting e tenho de estar preparado para isso

Sente que esta atuação ajuda na afirmação do Sporting

"Nós não temos de dar resposta a ninguém. O Sporting não deixou de ser o Sporting. O que temos de fazer é de ter noção do momento em que estamos. Agora não queremos dar resposta e provar nada. Podemos dar uma grande resposta e no próximo jogo o Sporting empata ou perde... É isso que têm de sentir, a pressão diária de estar no Sporrting. Sabemos que é um grupo jovem, a começar do zero, eles têm de viver com isso com naturalidade. Mas as pessoas do Sporting têm de perceber que estamos a construir algo que vai levar tempo, não é por termos um bom jogo que estamos noutro patamar. Vamos sofrer esta época, mas todos juntos vamos chegar lá"

Por Record
6
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.