Santana Lopes: «Isto passou os limites há muito tempo»

Antigo presidente pede intervenção das autoridades judiciais e desportivas

• Foto: Miguel Baltazar

Pedro Santana Lopes mostrou-se chocado com o que está a suceder no Sporting e pediu, em declarações à SIC Notícias, que as autoridades judiciais e desportivas intervenham.

"Não sei o que vai acontecer a seguir. Tenho preferido manter uma reserva tão grande quanto possível, mas acho que isto atingiu e passou os limites há muito tempo. Quem tem deveres e pode agir - tribunais, Liga e Federação - deve fazê-lo e tem de tomar decisões claras. A decisão do tribunal na semana passada foi tudo menos clara, não podem tentar agradar a gregos e troianos, é pior a emenda que o soneto. Isto causa danos patrimoniais irreversíveis, é uma situação de emergência. As autoridades do país têm poder para intervir, foram interpostas ações e no caso das autoridades do futebol não podem ficar passivas."

"Possíveis rescisões de Acuña, Battaglia e Bas Dost? Só me resta desejar que não saiam. Quem me dera que nada disto tivesse acontecido. O que se exige é a intervenção das autoridades competentes. Não vejo maneira de isto se resolver dentro da instituição."

"Os sócios não se conseguem fazer ouvir, Bruno de Carvalho tem de perceber que a situação a que chegámos, com jogadores a irem embora, com os órgãos sociais e demitirem-se, com o treinador a sair com cláusulas de confidencialidade... Isto é tudo o que uma instituição não pode ter. Com certeza que as autoridades consideram a situação de uma enorme complexidade, mas têm de intervir. Senão, ficamos enredados nesta conversa da assembleia geral que é legal ou não legal, que é dia 17 ou dia 23, em junho ou em julho... "






Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.