Silêncio reprovado: Alvalade contra as claques

Nos primeiros minutos do jogo, o apoio veio das restantes bancadas do recinto desportivo

No exterior do estádio foram visíveis tarjas de protesto
No exterior do estádio foram visíveis tarjas de protesto
No exterior do estádio foram visíveis tarjas de protesto

A vitória alcançada frente ao Sp. Braga reconciliou a equipa com os adeptos, mas o início do jogo mostrou que a união é uma palavra que ainda não foi assimilada por todos os sportinguistas.

Não foi a primeira vez que as claques do Sporting ficaram em silêncio nos primeiros minutos do encontro, mas ontem Alvalade reprovou esta atitude dos grupos organizados de adeptos que ficam no topo sul do estádio. Aliás, após alguns instantes em que se ouviram os cerca de 500 apoiantes do clube minhoto, foram as restantes bancadas que começaram a incentivar a equipa e a silenciar os bracarenses.

Minuto 12

O protesto das claques leoninas terminou ao minuto 12, o número que ilustra o 12º jogador e que é respeitado pelos indivíduos que integram os grupos organizados de adeptos. Nesse instante foi mostrada uma tarja gigante e começaram a ser entoados os habituais cânticos. Esta atitude não foi bem aceite pelos restantes sportinguistas, que revelaram o respetivo desagrado com assobios.

A cisão terminou com o golo de Bruno Fernandes e, desde esse momento, só se escutou o apoio à equipa leonina.

O recado das claques do Sporting à equipa antes do jogo

Por Alexandre Moita e João Soares Ribeiro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0