Sporting apresenta lucro de 30,2 milhões de euros no 3.º trimestre

Volume de negócios ascende a 156,1 milhões de euros e é o maior da história dos leões em nove meses

A SAD do Sporting divulgou este domingo as contas referentes ao 3º trimestre, onde se destaca um lucro de 30,2 milhões de euros. Há um ano, recorde-se, a sociedade registara prejuízos de 5,9 milhões de euros.

No mesmo período, a sociedade que gere o futebol leonino atingiu "o maior volume de negócios da história do Sporting em termos homólogos (nove meses)": 156,1 milhões de euros, um aumento de 42% relativamente aos 109,8 M€ apresentados em março de 2019.

Para estes resultados contribuiu de forma decisiva a venda recorde de Bruno Fernandes para o Manchester United, oficializada no passado mercado de inverno, por 55 milhões de euros fixos, além de outros 25 milhões em variáveis, dos quais 10 milhões são considerados facilmente alcançáveis.

As contas do 3.º trimestre já incluem a verba despendida na contratação de Rúben Amorim, ao Sp. Braga, por 12,3 milhões de euros (10 M€ + IVA que é recuperado).

Entre 1 de julho de 2019 e 31 de março deste ano, a SAD contabilizou um total de 110,5 milhões de euros em vendas de direitos desportivos, impulsionada, além de Bruno Fernandes, pelos negócios por Bas Dost, Thierry Correia ou Raphinha. 

Os 16,5 milhões de euros de indemnização, a cujo pagamento Rafael Leão foi condenado por "resolução ilícita de contrato", ainda não estão registados neste relatório e contas.

Sublinhe-se, ainda, o "decréscimo salarial de 3 M€ (ou 6%) e de 10M€ (ou 16%) sem indemnizações face ao período homólogo"; o "capital próprio positivo de 6,6 M€ (negativo em 23,6 M€ em junho de 2019)"; e a "redução do passivo em 20,8 M€ onde 17 M€ são relativos amortização de dívida bancária".

58
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0