Record

Sporting-Benfica: Rivalidade para ver no estádio

LEÕES E ÁGUIAS EM DUELO APAIXONANTE

Sporting-Benfica: Rivalidade para ver no estádio
Sporting-Benfica: Rivalidade para ver no estádio • Foto: João Trindade
O primeiro grande aperitivo da nova época é servido já amanhã, a partir das 21 horas, no Estádio José Alvalade. Sporting e Benfica defrontam-se em jogo de carácter particular, conferindo outra dimensão ao "derby" e lançando as bases de uma iniciativa que terá nova edição no próximo ano.

Mais do que a discussão em torno do "Troféu Superbola", o embate entre os velhos rivais da capital de Portugal é uma boa forma de os adeptos retirarem ilações quanto ao trabalho de pré-temporada entretanto já realizado.

No programa do jogo, ontem apresentado aos órgãos de Comunicação Social, surge bem explicado que este Sporting-Benfica "constitui uma iniciativa conjunta" e está integrado no "programa de preparação das duas equipas para a época de 2002-2003". Há aqui claros indícios sobre as características do encontro mas, segundo ficou claro das declarações de Argel, Luís Filipe e Drulovic [ver outros textos nestas páginas], a motivação dos jogadores não será menor pelo facto de se tratar de um particular.

O primeiro duelo da temporada entre leões e águias nasceu, afinal, de um diálogo entre Manolo Vidal e António Simões e explica também quão importante se torna a boa vizinhança entre clubes com a dimensão de Sporting e Benfica. Aliás, está já prometida a reedição deste particular no início da próxima temporada, então no Estádio da Luz.

Entre a curiosidade natural sobre o actual estado de forma de ambos os conjuntos e a rivalidade há muito existente fica ainda uma certeza: todos os interessados em assistir ao jogo têm de deslocar-se ao Estádio de Alvalade, uma vez que a transmissão televisiva está fora de questão.

Espera-se, também por isso, uma boa moldura humana. Até porque as saudades do futebol já apertam e a I Liga só vai começar sensivelmente dentro de um mês.

Argel: «Jogo amigável entre aspas»

Argel estimulou os adeptos do Benfica a comparecer em peso no Estádio José Alvalade para o "derby" fora de época. Porque, de acordo com o defesa, um jogo deste tipo "é amigável entre aspas".

"É louvável a atitude das duas direcções mas trata-se de um amigável entre aspas porque, com estes dois clubes, nunca há amigáveis. Tenho a certeza de que o Benfica só tem um pensamento: treino é jogo e jogo é guerra", disse Argel.

Daí, a necessidade de apoio dos sócios: "Espero que o público venha para ajudar o Benfica. A guerra vai começar fora do estádio para ver quem vai colocar mais adeptos nas bancadas. Acredito que os sócios do Benfica virão em grande número."

O brasileiro orgulha-se de representar o lado encarnado da rivalidade: "Um Sporting-Benfica não acontece todos os dias. Temos o orgulho de defender a camisola do Benfica e a obrigação de realizar um jogo bem jogado."

"No ano passado, o espectáculo foi bom. Mas amigos, amigos, negócios à parte", prosseguiu o jogador, a respeito das polémicas nos "derbies" de 2001/02.

A concluir, Argel abordou a imbatibilidade do Benfica sem se deslumbrar: "A nossa equipa está a trabalhar com o pé no chão, com humildade e a tentar aplicar-se da melhor forma possível."

Luís Filipe: «Um 'derby' é sempre especial»

"Um espectáculo entre eternos rivais do futebol português." A frase foi ontem utilizada por Luís Filipe e acaba por sintetizar as opiniões do jogador leonino sobre o encontro de amanhã à noite em Alvalade.

Luís Filipe ressalva a questão da condição física de ambas as equipas, naturalmente ainda longe do ideal, mas nem por isso deixa de acreditar na qualidade do jogo. "Nesta altura, a condição física ainda não é a melhor, mas um Sporting-Benfica é sempre especial e este, embora de carácter particular, não vai fugir à regra. Acredito que pode ser um grande jogo."

Recusando a ideia de dificuldades acrescidas por banda do Sporting em função da ausência (por castigo da FIFA) de João Vieira Pinto, o avançado leonino sublinha que a equipa "tem grandes jogadores" e é taxativo. "Não é por faltar um jogador, mesmo com a craveira de João Pinto, que vamos entrar derrotados."

Curiosamente, este particular pode ter um significado especial para Luís Filipe. A merecer a escolha de Laszlo Bölöni, será a primeira vez que o jogador contratado na temporada passada ao Sp. Braga vai participar no "derby": "Se me estrear, vou encarar o jogo como outro qualquer. Um 'derby' é sempre especial, mas a minha forma de estar no campo é sempre a mesma. Vou, por isso, dar tudo o que tenho e ajudar a equipa a vencer."

Drulovic: «Amigos, amigos, negócios à parte»

O capitão do Benfica destaca a importância de um "derby" independentemente da prova a que se refira. E o extremo, para apimentar o jogo de sábado, deixa até uma garantia: "Como capitão, garanto que a equipa vai entrar para ganhar."

O jugoslavo, contudo, desdramatiza a dificuldade da visita a Alvalade, recordando que os encarnados já defrontaram o Auxerre e o Inter na pré-temporada: "Este não é o jogo mais difícil da pré-temporada, já tivemos dois jogos difíceis. Estamos no bom caminho. Este é mais um jogo de preparação, mas queremos ganhar na mesma, ainda mais tratando-se de um 'derby'."

Por ser um "derby" há quem tema que se possa tornar num jogo excessivamente duro para esta fase da época. No ano passado, o Benfica-Sporting e o Sporting-Benfica acabaram de forma tensa, mas Drulovic desdramatiza. "Os dois jogos do ano passado foram grandes jogos e existiu alguma polémica, mas é normal. Não seria normal é se não houvesse polémica num 'derby'. O importante é que em campo os jogadores se respeitem mutuamente. Mas amigos, amigos, negócios à parte."

Tal como o colega Argel, também Drulovic apela à presença em massa de benfiquistas nas bancadas até porque não há televisão: "Não vai haver transmissão televisiva, por isso apelo aos benfiquistas para virem ao estádio ajudar-nos."

"Drulo" vai para a segunda época na Luz e passou quase uma década nas Antas. Mas o "derby" lisboeta é incomparável: "Os clássicos não têm nada a ver. O FC Porto é um grande clube mas o Benfica e o Sporting disputam o jogo mais importante de Portugal, têm mais adeptos no País e ainda para mais são rivais da cidade de Lisboa."

Troféu ao vencedor 'penalties' decidem

Quem vencer o jogo de amanhã terá direito a levantar um troféu comemorativo do evento. Um troféu "Superbola", nome atribuído ao jogo particular entre Sporting e Benfica, premiará o vencedor do primeiro "derby" da temporada. Se no final dos 90 minutos as equipas continuarem empatadas, o tira-teimas será efectuado por "penalties", logo após o fim do encontro.

Pedro Barbosa e Rui Jorge ausentes

Na conferência de Imprensa de ontem de lançamento do "derby" estava prevista a presença de Rui Jorge e Pedro Barbosa. No fax oficial enviado pela empresa de comunicação que divulgou o evento constava o nome dos dois jogadores, ao lado dos de Argel e Drulovic. Afinal, os benfiquistas conseguiram ir a Alvalade mas os leões não puderam estar no seu estádio. Luís Filipe, sozinho, rendeu-os.

Bilhetes à venda de 10 a 35 euros

Os bilhetes para o jogo de amanhã custam entre 10 a 35 euros. Os sócios do Sporting, com a quota de Junho de 2002, pagam 10 euros para assistir à partida. Os adeptos do Benfica têm de pagar 25 (superior) ou 35 euros (bancada) na deslocação a Alvalade. Os ingressos já estão disponíveis nos dois recintos, sendo que foram colocados à venda 2000 bilhetes na Luz. Caso seja necessário, serão disponibilizadas mais entradas.
13
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

M