Sporting superou os 50 milhões em vendas no último defeso

Nos reforços foram investidos 22,5 milhões de euros

• Foto: Sporting CP

No comunicado enviado esta terça-feira à CMVM em que a Sporting SAD revela de forma pormenorizada todos os negócios realizados no último defeso, há a registar um lucro substancial. No total, os leões fizeram um encaixe financeiro imediato de 51,95 M€ e, mesmo retirando os 5,5 M€ pagos em comissões, os administradores garantiram um lucro de superior a 46,4 milhões de euros. Convém assinalar que a média de comissões pagas em todos os negócios é de 10,5%, e só as vendas de Raphinha e Thierry ultrapassaram esta percentagem. No caso do extremo este acréscimo é explicado pelo seu contrato - assinado na direção anterior - garantia uma percentagem de 20% em qualquer venda. Ainda assim, foi negociado o pagamento de uma comissão inferior com o representante do brasileiro. Já no segundo caso foi necessário compensar a Gestifute e o empresário do lateral, Torrão.

Convém assinalar que nestes números não foram incluídos os valores garantidos pela resolução dos processos relativos a Gelson Martins e Podence. Com a resolução amigável destes dois casos, com o Atlético Madrid e Olympiacos, entraram mais 29,5 M€. Neste momento, em relação às rescisões, só Rafael Leão e Rúben Ribeiro permanecem em tribunal.

Quanto às entradas não existem grandes novidades em relação à documentação enviada anteriormente à CMVM. No total foram investidos 22,5 milhões de euros em reforços e a principal novidade passa pelo pagamento de 2 M€ pelo empréstimo de Jesé Rodríguez. Este valor inclui o montante que a SAD terá de pagar pelos vencimentos do jogador.

Convém assinalar que neste capítulo se registam algumas diferenças em relação a outros comunicados anteriormente divulgados. Esta discrepância explica-se pelos arredondamentos e o maior rigor utilizado neste documento. Por exemplo, à CMVM surgiu que a entrada de Neto custou 0,8 M€ aos cofres leoninos, um valor que será alcançado quando aos 0,2M€ euros já pagos foram acrescentados outros 0,2 M€ em cada ano de contrato referente à Comissão Anual de Manutenção (comissão que o agente recebe por cada ano que o jogador passa no clube). Como Neto assinou por três anos, o seu empresário terá o direito de receber, no total, a verba de 0,8 M€.

Igualmente significativo é a poupança em termos salariais com as saídas de jogadores que não entavam nos planos dos responsáveis leoninos, como é o caso de Viviano e Jefferson. Só com a rescisão do internacional italiano são menos 2 M€ brutos anuais na folha salarial.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.